Podcast

Podcast Animagos #12 – Cursed Child: A fanfic de Jack Thorne

Escrito por Igor Moretto

Começaram as prévias de Harry Potter and the Cursed Child em Londres! E a gente não podia deixar de falar sobre a história que mexeu com as redes sociais na a semana passada. Esse episódio tem spoilers, mas o começo dele é seguro, pode ouvir!

Nesse episódio, seus anfitriões amaldiçoados Igor Moretto (@igorzets) e Renato Delgado (@nato_delgado) se juntam ao João Moretto (@jvictormb) para comentar tudo que já sabemos sobre a peça que se diz ser a oitava história da série. Concordamos com o #KeepTheSecrets ou somos o #Rabicho? Será que J.K. Rowling teve tanto envolvimento com a peça? O que é canon? A gente discute isso e muito mais no maior episódio da história desse podcast.

ATENÇÃO: Os spoilers só acontecem a partir de um determinado momento. Se você não quer saber deles, pare quando for indicado! Esse episódio contém palavreado explícito e que pode ser considerado ofensivo para algumas pessoas. Pedimos desculpas com antecedência.

Você pode ouvir o episódio no player acima ou fazer o download do .mp3 aqui (botão direito, salvar link como…/salvar link). O episódio também está disponível no iTunes, então você poderá assinar o feed no seu computador ou ouvir os episódios no seu iPhone, iPod ou iPad no aplicativo Podcasts. Você pode também adicionar o podcast ao seu agregador RSS ou player de podcast preferido através deste link.

Se você quer ler mais detalhadamente o enredo das peças, clique aqui. Ou então pode esperar e ler no roteiro que será lançado no dia 31 de julho, que está em pré-venda aqui. A edição ilustrada de Harry Potter e a Pedra Filosofal em português brasileiro, comentado no podcast, está à venda neste link.

Deixe seu comentário abaixo pra gente ler na próxima edição! E siga a gente nas redes sociais pra saber quando formos gravar o podcast! No Twitter, @siteanimagos; no Facebook, /siteanimagos, e no YouTube, +animagosbrasil.

Sobre o autor

Igor Moretto

Igor já trabalhou como tradutor de conteúdo em diversos sites. Hoje, formado em Produção Audiovisual, procura alimentar o Animagos com novidades e é responsável pelo podcast mensal.

  • Gustavo Borella

    Oi, gente! Acabei de ler o livro da peça e finalmente vim comentar aqui sobre o podcast.
    Sobre o roteiro, é bem o que falaram no podcast, se a gente olhar por cima, vamos achar legal, mas se nos aprofundarmos vamos ver os erros. Eu adorei o livro quando acabei de lê-lo. Foi difícil se acostumar com as coisas acontecendo rápido no livro, mas acabou que me acostumei. O podcast ficou ótimo, morri de rir kkk.

  • Rodrigo silva

    é legal mas como vcs falou tem furos então minha conclusão final sera depois que ver o livro mas adorei o podcast sucesso a equipe >_<,para mim a peça e tipo um filler da historia

  • lorde ozai

    meu, é difícil de acreditar que o voldemort e a belatriz transaram.

  • Luís Paulo Galdino

    Gente! A Delphi não é filha da Belatriz e do Voldemort! Ela é só um agoureiro maligno. O que não faz sentido é ela ter tomado a poção polissuco já que é só para humanos.

  • James Solano

    Pensei q nunca ia sair podcast escutando aqui depois comento …

  • Gustavo Borella

    Olá, pessoal do Animagos. Estou tentando evitar qualquer spoiler sobre a peça, por isso não escutarei o cast até ter lido o livro.

    • Renato Delgado

      Pode ouvir tranquilo! Só tem spoiler a partir do momento em que a gente avisa. 🙂

  • Daniel Honorio

    “Eu acho que agora com Cursed Child ela jogou tudo pro lado né” hahha melhor comentário <3

  • Fabricio Bacarini

    Eu detestei 90% das coisas dessa peca, porem a paixão escondida entre o Malfoy e o Alvo realmente me deixou muito feliz, tipo FINALMENTE um tapa DE VERDADE na cara da sociedade, dois adolescentes e protagonistas…

    • Vinícius

      migo n foi nenhum tapa na cara. Tapa na cara seria se ela tivesse deixado explicito o relacionamento amoroso deles. E ela faz questão de dizer q ele n existe qnd revela no final da peça q Scorpio tem um crush na Rosa… então é mais do mesmo.

      • Fabricio Bacarini

        Eu esqueci de colocar o “Possível relacionamento”… Porém eles sendo gays ou não, eu considero incrível a possibilidade de eles serem gays. Eu(mesmo detestando isso que eu li) a partir de agora vou os considerar um casalzinho FOREVER!! Bj!

        • Lais Aulicino

          Olha, mais do que casal gay, o tapa na cara pra mim é a realidade: homens podem ser amigos com sentimentos profundos um pelo outro sem medo de demonstrar e sem medo de ouvir “ai, que bichinhas”.
          Se eles fossem um casal seria incrível, mas encorajar homens a demonstrarem seus sentimentos de maneira explicita e verdadeira, sem necessariamente serem um casal e sem piadinhas pejorativas sobre, é algo de uma delicadeza muito bela e que eu quero maaais.

  • Priscilla Florêncio

    Atenção! Se você não leu os Spoilers. Não leia esse comentário.

    Primeiramente gostaria de dizer, que esse foi o primeiro Podcast que ouvi. Por isso, que fique registrado aqui, que eu adorei! Muito bom, mesmo. Tanto que acabei tendo que ouvir esse Podcast no serviço, o que acabou não sendo uma boa ideia, porque, talvez meus colegas de trabalho tenham questionado a minha insanidade mental – rir sozinha durante o expediente, não é visto exatamente como normal, em algumas sociedades. Mas, fora isso, a experiencia foi ótima!

    Outro ponto, sobre o elenco de Cursed Child. Ao meu ver, as três famílias estão incríveis. Gostei muito da família Malfoy, o Draco e o Scorpius estão parecendo aquela típica família puro-sangue. Draco continua com aquele olhar arrogante e superior. Já o Scorpius parece estar um pouco amedrontado. Na aparência deles, talvez as sobrancelhas escuras, seja, o único porém. No entanto, eles realmente aparentam ser pai e filho.

    A família Granger-Weasley, no começo eu não havia entendido o porque, das junções dos sobrenomes, afinal, no epilogo mencionaram eles como os Weasley’s, por isso quando vi a junção dos sobrenomes fiquei confusa. Mas, vocês tiraram minha dúvida quando disseram que, provavelmente, eles tenham feito isso para que, no enredo na peça, a Rose tenham sido chamada por primeiro à ser selecionada. E bom, apesar de tudo, agora faz todo o sentido. Sobre a aparência deles, para mim foi surpreendente e incrível. E no geral, a Hermione, está com aquela mesma fisionomia forte, a qual demonstra, que ela deve ter alguma função muito importante, o que com certeza enquadra perfeitamente com ela. Ron com aquelas vestes que não combinam em nada, demonstra um certo desleixo, o que para ele, faz todo sentido. E a Rose, com a aquele sorriso grande, para mim, faz com que pareça que ela é uma mistura perfeita do Ron e da Hermione, inteligente, engraçada e corajosa.

    Por fim, a família Potter. A Ginny, com aquele corte de cabelo lindo, me deixou super feliz. Ela transmitiu um olhar muito tranquilo e bondoso, o que acabou me fazendo lembrar muito da Lily-mãe. Já o Harry, com aquele semblante sério, mostra que ele continua sendo o mesmo Harry desconfiado e preocupado. E sobre as roupas dele, que vocês mencionaram estar trouxa demais. Bom, não me atentei muito a esse fato no inicio, mas, visualizando melhor, realmente está um visual bem trouxa. Porém, acho que isso não é exatamente um problema, porque, se formos analisar, ele tem uma profissão de risco, na qual seria necessário estar disfarçado e ter que passar despercebido, por isso, estar com vestes trouxas, seja necessário. Além do mais, não esqueçam que eles estão no “futuro”, e pode ser, que os bruxos tenham evoluído no quesito do vestuário em alguns aspectos, demonstrando assim, que não há mais tanto preconceito para com os trouxas. Por fim, Albus Severo Potter, ficou claro que, ele é o foco de tudo. E no geral, o mais me deixou surpresa, foi o fato de ele não usar óculos hahaha. O me fez questionar, será que nenhum dos três são quatro-olhos como o pai? Pelo jeito, não. E do Albus, o que provavelmente vamos ver, será a versão da vida do Harry, tendo os pais vivos e irmãos.

    Agora sobre os Spoilers. No geral, agradeço muito por vocês disponibilizarem esse conteúdo, e por terem tido o trabalho de ir atrás das pessoas que assistiram a peça, e compartilharem com quem queria saber.

    No entanto, eu respeito o lado da J.K por não querer que soubéssemos de nada, até a estreia oficial da peça. Porém, concordo que é extremamente injusto que apenas 0,5% dos fãs tenham a oportunidade de ir ver o espetáculo, e por ele ser tão exclusivo e tudo mais. E para mim, uma das alternativas para o lançamento da peça, seria primeiro, disponibilizar a venda do roteiro da história. E então, conforme o publico conhecia a trama, fosse feita as modificações, adaptações para ser feita a apresentação Teatral. E portanto, quando fosse lançada a peça oficialmente, todos já teriam um conhecimento geral no que fosse acontecer na estória, mas, então, a surpresa iria se focar nos efeitos especiais e na performasse de atuação dos atores, como os personagens. Por isso, nesse ponto, como fã me senti prejudicada e desprezada.

    Quanto a história da Cursed Child, no geral eu gostei, achei o assunto abordado ‘viagem no tempo’, bem inesperado e perigoso.

    Ao ler a primeira parte, fique muito feliz do Albus e do Scorpius serem melhores amigos. E eles serem selecionados para a Sonserina foi no mínimo esperado, e acabei me acostumando com a ideia. Sobre a Rose, ser selecionada para Grifinória, bem, não poderia ser diferente. Porque como eu disse antes, ela talvez, não seja tão parecida assim com a Hermione, assim como o Albus, não é totalmente parecido com o Harry. A Rose, ao meu ver, parece ser uma mistura do Ron e da Mione. Por isso, ela não ter gostado do primo ter sido selecionado para a Sonserina, pode ser um reflexo, de tudo que eles devem saber do passado dos pais.

    As confusões que o Albus e o Scorpius se meteram, por terem mexido com o que não se deve, foi apenas, uma consequência, da qual já sabíamos que iria acontecer. O surgimento do vira-tempo, é realmente uma grande novidade. Porque, até aonde sabíamos, todos haviam sido destruídos. Ok. Mas, desde o inicio, com a sinopse “Algumas vezes, a escuridão vem de lugares inesperados”, poderíamos substituir por: “Algumas vezes, as ‘confusões’ surgem de lugares inesperados”. Ou seja, um vira-tempo ilegal, é até lógico, pois não sabemos quantos objetos ilegais há no mundo da magia. O único problema, seria a forma com a qual ele funciona, para viajar no tempo. E pelo que ficamos sabendo, há um protótipo e um original. E ainda está meio confuso o modo como esses vira-tempos ilegais funcionam.

    Na segunda parte, em que o Albus e o Scorpius voltam para consertar a realidade. Depois que eles azaram Cedrico na segunda-tarefa do Torneio Tribuxo – no lago se não me engano -, o que faz com que a realidade mude de novo, mas, na qual Harry Potter está morto, Albus Potter não existe, e Scorpius tem que celebrar o Dia de Voldemort. Essa realidade é a consequência, por eles terem azarado Cedrico, fazendo com que ele perca a segunda-tarefa, humilhando-o. Assim, Cedrico tornaria-se um Comensal da Morte, que mataria Neville, e Neville nunca mataria Nagini, e Voldemort não seria derrotado. E mais uma vez, isso, prova o seguinte princípio: “A escuridão vem de lugares inesperados”. Afinal, ninguém poderia imaginar que Cedrico poderia se tornar um Comensal da Morte, por ele ser leal e justo. Assim, como Harry nunca suspeitou que Snape era na verdade um espião de Dumbledore, e que ele sempre o protegeu. E podemos pensar também, que quando Rabicho matou Cedrico, ele na verdade, estava anulando um ponto crítico, na qual seu Lorde poderia ser vencedor. Isso apenas provou o que a J.K sempre quis passar: Nada é o que realmente parece.

    Sobre a Delphi. A simples ideia do Lorde das Trevas ter um filho, é no mínimo muito bizarra. Porém, partindo no principio de que nada é o que parece e, de que a escuridão vem de lugares inesperados. Então, pode-se sim, fazer sentido. Mas, não deixa de ser bizarro. Todo mundo sabe, que Belatriz Lestrange era obcecada e, que ela idolatrava Lorde Voldemort. E que para ela ter um filho, seria como poder oferecer um tributo ao Lorde das Trevas. Bom, podemos pensar no seguinte, porque Voldemort, teria um filho? Ele nunca pensou em morrer, tanto, que a sua obsessão era a imortalidade. Mas, talvez, ele não tenha pensando em um filho, como um herdeiro após sua morte. Não. Porque ele não pensava na morte. Talvez, ele tenha pensado em um herdeiro, como num comandante, assim como a própria Belatriz. Pois se formos analisar, ela era uma das poucas que ele confiava realmente, além do próprio Severo Snape. O qual mais tarde, pouco antes do Lorde das Trevas morrer, ele descobriu que na verdade Snape era um espião. No fim, o Lorde das Trevas, possuía um circulo pequeno de pessoas confiáveis. E talvez, um Herdeiro, fosse uma alternativa de aumentar esse contingente, e até mesmo, controla-lo. Afinal, ele poderia ser imortal, mas não era onipotente.

    Quanto a concebimento dessa filha. Bom, eu imagino que a Delphi tenha uma idade próxima a idade de Teddy Lupin. Pois, quando a Tonks ficou grávida, houve apenas relatos da gravidez dela no livro Relíquias da Morte. E depois, quando o pequeno Teddy Lupin nasceu, o próprio Remus veio relatar o ocorrido, em seguida, convidando Harry a ser padrinho da criança. Ou seja, quando a Tonks participou da batalha de Hogwarts, o nascimento de Teddy era recente. E pode ter sido, assim, o nascimento da própria Delphi, o qual nunca ficamos sabendo. Uma cena importante, o duelo entre a Sra. Weasley e Belatriz, no qual Belatriz acaba morrendo. Nessa parte, é descrito no livro, que Voldemort fica enfurecido com a morte de Belatriz, lançando um feitiço, em seguida, na Sra. Weasley, com a intenção de mata-la. Nisso, fica claro, que o Lorde das Trevas não gostou nenhum pouco de ter perdido a sua melhor Comensal da Morte, e quem sabe, talvez, ele tenha ficado enfurecido por terem matado a mulher que gerou seu herdeiro?

    E como Belatriz Lestrange ficou grávida? E meio difícil imaginar Voldemort tento relações sexuais. Horrível, na verdade. Porém, talvez, não tenha sido uma gravidez normal, poder ter sido um ritual, assim como o Lorde das Trevas fez para recuperar seu corpo. Bom, no fim, sabemos que Delphi não é uma bruxa qualquer, ela parece ser bem poderosa, tanto, que meu palpite seja que ela é, um animago, no caso, um Agoureiro em si. Por isso, que ela consegue voar. Mas, é apenas um palpite.

    Enfim, se eles não a mataram e muito menos, apagaram a sua memoria. E se ela for uma animago mesmo, ela poderia fugir de Askaban. E ai sim, vamos ter outro grande problema. Ou uma sequência. Mas, essa é apenas a minha teoria.

    Para concluir. Ainda bem, que tudo terminou bem. Um alivio muito grande. Acho que foi por isso, que eu gostei do enredo de Cursed Child.

    E por último só uma observação: Na parte em que o Snape morre, para que o Scopius consiga voltar para a realidade normal. Se Scorpius contou toda a história aos três Ron, Hermione e Snape, para convence-los. Então, é provável que o Snape, soubesse que naquela realidade, ele estivesse morto. Nos fazendo acreditar, que ele tenham feito um sacrifício gigantesco! Porque, mesmo sabendo que estaria morto, ele continuou ajudando. Caramba, se for isso mesmo. Snape com certeza, mereceria um troféu “Aquele que sempre se sacrifica, pelo bem maior”.

    E depois de todo esse texto. Gostaria de agradecer, por esse Podcast. Vocês me fizeram rir muito. Com certeza quero ver os próximos. Então, até a próxima Animagos.

    • Igor Moretto

      Obrigado pelo comentário gigante Priscilla! Vamos pegar uns pontos dele pra comentar no próximo episódio!

      • Priscilla Florêncio

        Nossa, ficou gigante mesmo! Desculpem por isso, mas tinha muita coisa para falar… E caramba, vou ficar muito feliz por comentarem no próximo episódio! 😀

  • Julia Alencar

    Oi gente 🙂
    Finalmente voltei a ouvir um podcast depois de perder tantos (vou ouvir todos, prometo) Esse foi um dos melhores e mais engraçados episódios, 2h30 passaram rapidinho ouvindo vocês kkkk
    Sobre CC, antes da primeira exibição eu falei que ia esperar saber o que acontece na peça pra ver se consideraria canon ou não. Agora a cada novo spoiler que vejo mais certeza eu tenho: Cursed Child não é canon pra mim. Eu sei que a própria JK já disse que é sim canon e que a peça tem o dedo dela e bla bla mas mesmo assim. Tem coisa que beleza eu considero, tipo Alvo na Sonserina e amigo do Scorpius, Hermione ministra, essas coisas assim… agora Voldemort ter uma filha?? Nem se a JK aparecer na minha frente e falar que isso é canon e me mandar aceitar que Voldemort teve uma filha com Belatriz Lestrange eu aceito kkkk Eu não sabia dessa teoria sobre ela em EdP, depois vou reler pra ver mas ai gente sei lá.
    Eu concordo com o que um de vocês falou (o João se não me engano) quando ele disse que o Voldemort não faria um herdeiro e tal, eu também acho, porque o Voldemort não pensava na possibilidade de morrer, ele tinha as horcruxes dele que achava que ninguém descobriria e destruiria e achava que viveria pra sempre, não imagino o Voldemort fazendo um filho pra permanecer vivo sabe? pelo contrario, acho que ele teria medo de um filho tomar o lugar dele sei lá…
    Mas quero evitar falar muito mal da peça antes de ler o roteiro (principalmente sobre as viagens no tempo que pra mim tem muito furo lendo os spoilers) porque basear opinião por spoiler também não é uma boa ideia.

    Ah e só uma coisa meio nada a ver com o resto ahsuahs mas vocês sempre falam sobre os livros do Cormoran Strike e eu vou finalmente começar vocação para o mal agora e pelo que já li sobre esse livro confesso que to com certo medinho kkkk

    • Julia Alencar

      gente desculpa, eu nem sabia se podia falar spoiler aqui e saí falando, mas acredito que pode né?

  • Lauren Russel

    A fala do Sam Clemment, de que ele imagina que foi passado pelo irmao mais velho, é pq as roupas sao maiores por isso o “pano sobrando” que vcs falaram. no inicio os tres tem onze anos entao os uniformes sao GG pra parecer que eles sao menores kkkk

  • Gisele Oliveira

    Nossa, que sacada colocar alguém que #Keepthesecrets pra receber os spoilers em tempo real. Parabéns! As reações do João Moretto foram pontuais, mostrando o quão comicamente bizarro é o enredo dessa peça, suas considerações finais também foram ótimas, grande participação. Confesso que quando li os spoilers eu também lembrei do a very potter musical de tão escrachado e cômico que é o negócio kkk…Igor e Renato também foram muito sensatos em suas colocações. Essa foi, possivelmente, a melhor edição do podcast.

    OBS: no vira-tempo uma volta representa uma hora. Pra voltar 23 anos (2017 – 1994) seria necessário algo em torno de 201.480 voltas kkkkk…aliás, esses vira – tempos 2.0 deslocam ou não deslocam as pessoas no espaço?

  • Thiago Vieira

    Ótimo podcast!
    Sou totalmente a favor da campanha #Rabicho
    Pra mim, além injusto, como vocês comentaram, é ilógico. Spoiler, na minha opinião, é informação sobre algo que você vai ver ou entrar em contato em pouco tempo. Tipo: “vou ver um filme daqui há alguns meses, não quero saber da história.” Agora, uma peça de teatro, feita do outro lado do oceano que somente 1500 pessoas podem assistir e ainda não podem sair por aí falando da história? Totalmente incoerente.
    Pode postar spoilers aqui??? Enfim, SPOILERS ABAIXO!!!
    Sobre Alvo Severo na Sonserina: achei muito incoerente com o epílogo de Relíquias da Morte, em que fica claro que ele não quer ir pra Sonserina, tem medo de ir pra Sonserina. Ora, se o Chapéu Seletor leva em consideração a sua vontade, a última casa que era pra ele ter caído era na Sonserina!
    Fiquei chocado quando vocês falaram que a Belatriz não estava na batalha de Hogwarts em Enigma do Príncipe. Até parei de ouvir, peguei o livro e olhei o capítulo. Realmente, não fala dela em nenhum minuto, apenas Aleto, Amico, Greyback e Snape. Porque pra mim isso era um furo: se Voldemort fez um filho com ela, como ninguém percebeu? Mas já que ela não estava na batalha, pelo menos se encaixa.
    De todo modo, essa história pra mim ainda está estranha, porque será que isso era segredo até para os Comensais? Snape não teria ficado sabendo? Ele não teria contado a Dumbledore? Dumbledore não teria feito nada? Enfim, não gostei!
    Pra concluir, achei o enredo fraco. Talvez, lá em Londres, com a peça, os efeitos, os atores e tudo mais fique ótimo, mas com as informações que nós temos não. Até a velhinha dos doces achei nonsense demais!
    P. S. : Igor, seu português de Portugal é ótimo! hahahahahah

  • Henrique Tavares

    Sobre o uso do Vira-Tempo, quero compartilhar o melhor comentário sobre isso, que achei lá no reddit:

    “Time Turners. Just why?That’s the last thing I expected her to do. She admitted they were a problem. It’s as if she was on thin ice for her worldbuilding already and decided the best way to cross it would be a monster truck.”

  • Henrique Tavares

    Não prestei atenção em nada porque essa trilha sonora do jogo da Pedra Filosofal no começo me nocauteou e me deixou babando no chão com tanta nostalgia.

    Agora sério, esse episódio foi genial. Foi brilhante mesmo, mesmo, a ideia de pegar reações em tempo real de alguém descobrindo a história. Ficou bem registrado como foi a reação da maioria das pessoas ao ler todas as absurdices da trama. E Cursed Child já tá valendo a pena só pelo tanto de risada que eu dei. Nunca ri tanto com um podcast na minha vida. Sorte que estou ouvindo em casa.

  • Gente, ri DEMAIS com esse episódio, de longe o melhor podcast! O Igor deveria fazer mais isso de narrar coisas, ele é muito bom, dinâmico e engraçado. As reações do João também foram ótimas, salve a da Hermione como Ministra da Magia (acho que foi o único ponto que eu discordei com vocês, pois eu gostei, apesar de não ser muito desenvolvido). Realmente, Cursed Child foi uma fanfic, e pior que isso, uma fanfic ruim. Acho que vou mandar umas boas pra JK pelo Twitter pra ver se investem dinheiro nelas o tanto quanto investiram nessa, mas enfim. Esperemos Animais Fantásticos, e que tenha um saldo positivo ao contrário da peça.

  • Mandy

    Antes de tudo eu gostaria de dizer que EU considero CC canon, pelo simples fato de que JK Rowling aprovou e teve a participação na criação da peça, além de ter declarado que sim, é canon. Jo falou ta falado. Também acredito que isso é apenas o começo, e que no futuro ela talvez venda os direitos de HP para mais pessoas criarem historias nesse universo para cinema, teatro e etc temos que começar a nos acostumar com isso. É claro que quem preferir ignorar tudo isso e ser feliz apenas com os sete livros, terá todo o direito também.
    Sobre a peça, eu fiquei apavorada num primeiro momento quando li os spoilers fora do contexto mas depois várias pessoas no tumblr que escrevem bem fizeram suas reviews abordando todo o lado emocional dos personagens e eu fiquei aliviada e satisfeita, pois, pra mim Harry Potter sempre foi mais isso: a relação de amizade, a humanidade dos personagens e os diálogos, a aventura é apenas um bônus. Se vocês pararem pra analisar toda a saga parece absurda se for contada de maneira superficial, vc tem que ler ou pelo menos assistir pra realmente se apaixonar. Eu por exemplo morria de preguiça de começar a ver quando as pessoas me contavam do que se tratava, e hoje Harry Potter é tudo pra mim.
    Achei que teve sim suas falhas (como a falta de representatividade LGBT e feminina) mas a historia de um modo geral eu adorei, e fico triste no tanto de negatividade que ta rolando no fandom por causa desses spoilers. É engraçado que quem foi ver acha maravilhoso mas todo o resto que só leu spoiler ta arruinando tudo e fazendo quem antes queria ver/ler desistir.
    E uma correção: a Rose disse não pro Scorpius (apesar de ter jogado charme depois) Então eu vou continuar sendo trouxa e sonhar com scorbus 😛

    • Babadook

      A Rowling pode dizer o que quiser, eu jamais vou considerar essa peça como cânon. Não tem nem metade da qualidade da saga original.

      • Henrique Tavares

        Eu tenho dificuldade de aceitar até os três últimos livros com cânon hahahah

        • Igor Moretto

          :O

        • Babadook

          Nossa, pq? hahahahaha

  • Aline Ferreira

    Melhor episódio!!ri muito do jeito que o Igor contou a história. Já sobre a peça eu acredito que só assistindo mesmo para saber se é bom, até porque pelo spoilers a narrativa que eles criaram parece muito ruim,muito forçada e com umas reviravoltas que só podem ser cômicas de tão inacreditáveis. Eu fico muito decepcionada que essa tenha sido a abordagem que eles escolheram, porque sinceramente eu esperava que o foco ficasse só nas crianças, contando histórias realmente “originais” delas em Hogwarts. De todo modo,parabéns pelo cast e continuem nos trazendo mais informações sobre a peça.

  • bruno

    Gostei demais da história, mas concordo com certos comentários. Voldemort jamais transou, acho muito mais viável existir alguma maldição que de um feto para a mulher do que os dois terem transado. Sei lá, meio loucura. AH e não podemos esquecer que essas foram PRÉVIAS, tenho quase certeza que certos detalhes e até quem sabe personagens aparecem só na versão oficial que chega no dia 30 de julho…

  • igorzets

    Gente, vamos lembrar que essas opiniões são baseadas nos SPOILERS, hein!

  • Henrique Tavares

    Uepa! Esse vai pegar fogo!