Animais Fantásticos

Fotos de Animais Fantásticos e Onde Habitam em nova matéria da Empire; leia-a traduzida

Escrito por Vinicius Ebenau

A revista de cinema britânica Empire trouxe em sua edição de outubro outra reportagem sobre Animais Fantásticos e Onde Habitam que, como a anterior, contém fotos inéditas do filme.

Confira abaixo as páginas (cortesia do Univers Harry Potter) e o artigo traduzido.

empire2

Animais Fantásticos e Onde Habitam
O que podemos colher sobre a ferramenta bruxa mais importante: a varinha

Escrito por Nick de Semlyen
Traduzido por Renato Delgado e Vinicius Ebenau

Existem diversos motivos do porquê um ator ou atriz gostaria de estrelar em Animais Fantásticos e Onde Habitam. Existe a oportunidade de vaguear pelo mundo mágico de J.K. Rowling. Existem os magníficos sets projetados pelo veterano de “Harry Potter”, Stuart Craig. Existem contas para pagar. Mas, acima de tudo, suspeitamos, existe a chance de que eles podem usar uma varinha por aí.

“Nada poderia estragar minha empolgação quando o departamento de adereços me disse, ‘Eis uma varinha que você pode levar para seu quarto de hotel e praticar'”, diz Colin Farrell, que interpreta Percival Graves, um tipo de agente do governo mágico a procura do herói Newt Scamander (Eddie Redmayne). “Eu trouxe aquela varetinha para casa e fui logo brincar com ela na frente do meu espelho. Eu sou um crianção de diversas maneiras. Pode me dar uma varinha ao invés de uma arma M16 que não vou reclamar”.

Qualquer trouxa que se preze conhece as propriedades da varinha de Harry Potter: vinte e oito centímetros de largura, feita de azevinho e núcleo de pena de fênix. As varinhas de Animais Fantásticos e Onde Habitam são igualmente adaptadas a seus donos. Newt tem um cabo de concha do mar trabalhada em madeira de freixo, refletindo seu conforto com a natureza e história de suas viagens pelo mundo. Aquela pertencente à glamourosa bruxa Queenie Goldstein (Alison Sudol), que se torna amiga de Newt quando ele chega a Nova York, é preta com uma chamativa madrepérola no fim e bordado dourado.

A irmã de Queenie, Porpentina, uma funcionária de baixa hierarquia do Congresso Mágico dos Estados Unidos (MACUSA, para abreviar), é mais subestimada do que ela, fato que reflete na simplicidade de sua varinha. “Tina é uma garota comum, por isso a varinha deveria combinar com ela”, falou Katherine Waterston. “Na verdade, pudemos escolher nossas varinhas. Eu tinha quatro ou cinco opções que eram todas boas, mas no mundo de ‘Harry Potter’, a varinha escolhe o bruxo. Então pensei que seria interessante se ela recebesse uma varinha que não confirmasse seu potencial como bruxa. Ela ficaria se perguntando, ‘Sou mediana como as pessoas pensam que sou ou tenho algo a mais a oferecer?'”

Com uma sequência já marcada para 2018, Animais Fantásticos e Onde Habitam, que se passa nos anos 1920, é a abertura de uma nova e gigantesca aventura. Espere um grande espetáculo com todos esses bichos voadores, rastejantes e farejantes saindo da maleta de Newt e atacando a Grande Maçã. Haverá maquinações políticas com a ascensão de um misterioso senador (Josh Cowdery). E, se os caras dos efeitos visuais fizerem seu trabalho direito, feitiços voarão por todo o lado. “É isso que eu espero”, inquieta-se Farrell, “porque sacudi aquela varinha com todo o vigor e compromisso. Espero que eles gastem uns trocados nisso”.

Sobre o autor

Vinicius Ebenau

Vinicius, infelizmente, não consegue se descrever bem. Tem como um de seus maiores sonhos reler Prisioneiro de Azkaban em menos de seis meses e reassistir o filme sem dormir perto do final.