Podcast

Podcast Animagos #15 – Tudo que atrasou de Animais Fantásticos

Escrito por Igor Moretto

Depois de três edições sobre Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, o Podcast Animagos volta pra falar sobre Animais Fantásticos e Onde Habitam! O que achamos do texto de Ilvermorny? E as fotos novas, será que revelam mais do que deveriam?

Nesse episódio, seus anfitriões fantásticos Igor Moretto (@igorzets)Vinicius Ebenau (@vinnyebenau) e Renato Delgado (@nato_delgado) conversam com o convidado especial do Animais Fantásticos Brasil, o Bernardo Costa (@costabernardo8), sobre as criaturas que apareceram nas novas imagens, os personagens do filme, e fazem previsões sobre o enredo.

Você pode ouvir o episódio no player acima ou fazer o download do .mp3 aqui (botão direito, salvar link como…/salvar link). O episódio também está disponível no iTunes, então você poderá assinar o feed no seu computador ou ouvir os episódios no seu iPhone, iPod ou iPad no aplicativo Podcasts. Você pode também adicionar o podcast ao seu agregador RSS ou player de podcast preferido através deste link.

Deixe seu comentário abaixo pra gente ler na próxima edição! E siga a gente nas redes sociais pra saber quando formos gravar o podcast! No Twitter, @siteanimagos; no Facebook, /siteanimagos, e no YouTube, +animagosbrasil.

Sobre o autor

Igor Moretto

Igor já trabalhou como tradutor de conteúdo em diversos sites. Hoje, formado em Produção Audiovisual, procura alimentar o Animagos com novidades e é responsável pelo podcast mensal.

  • Gustavo Borella

    Olá, pessoal! Ainda não consegui ouvir o podcast por falta de tempo, mas assim que puder irei ouvir.

  • Helber Lessa

    Acho um tanto hipócrita criticarmos a Jo por ela não “representar direito” a cultura indígena quando a história da série sempre foi fazer releituras da mitologia alheia.Ou alguém aqui acha que o Fofo daria orgulho em algum morador da Hélade Antiga ?Ou os vampiros, que aparecem como uma piada ?

    Se há alguma deficiência, decerto não é alguma forma de xenofobia ou algo semelhante, e sim desleixo, como já disseram.
    Eu achei a maior parte do livreto AFEOH um tanto superficial e caricato (até pq boa parte das criaturas não eram “sérias”), mas acredito que a apresentação tende a ser assim msm.
    Verbetes na Internet, por exemplo, não demonstram a “fodasticidade” de tantos elementos da série…
    Talvez por isso eu tbm tenha sentido certo desleixo que vcs citam.E com certeza há um certo nível dele lá.
    Tbm me incomodou certa semelhança de Ilvermorny com Hogwarts, mas a explicação me foi satisfatória;o que mais me chateou foi o “Castelobruxo”.
    Espero que não se repita com outros locais.

    Não quero (na vdd até temo, pela conjectura;isso faria mal à imagem, iria polarizar o fandom…) que a série vire panfletagem política.

    A falta de representatividade que mais senti falta foi étnica( acredito que será compensada nos próximos, mas scom críticas se não tiver sido corrigido agr), e a sub-representatividade feminina sinceramente acredito que não exista nem um pouco na série.

    Parece-me que esse primeiro filme será focado realmente é na exposição do mundo bruxo, abrindo terreno para a primeira guerra bruxa, na qual aparecerão tanto o Alvo quando o Grindelwald.

  • Gisele Oliveira

    Olá, pessoal do Animagos. Primeiramente, Fora Temer!

    Em segundo, me surpreendi com a duração do podcast, bem mais curto, deve ter sido a falta do bloco de leitura de comentários e as notícias da semana. Nesta edição, gostaria de destacar a participação do Igor, mais ácido que o normal hahaha…o que ele diz sobre uma certa preguiça em pesquisar ou falta de criatividade ou sensibilidade da JK Rowling em criar o background de Ilvermorny é uma coisa que eu também sinto, embora, evite admitir. Aliás, o podcast tá de parabéns por essa visão realista, soa muita falsidade(pra não dizer burrice) quando vejo gente só falando bem de tudo que sai da JK ou da Warner. Já expus aqui que sou da opinião de, ou ela deixa HP morrer, ou entrega nas mãos de outras pessoas talentosas para dar continuidade ao mundo bruxo em outros países.
    Isso me faz ficar preocupada com o roteiro do filme, embora, tenha gostado dos trailers. Basicamente, só uma coisa me mantém muito animada: a provável aparição de Dumbledore e Grindewald, ambos foram mencionados num contexto histórico onde ambos estão muito envolvidos então acredito que ambos vão aparecer. Isso também me faz acreditar que os três filmes serão um arco, mas confesso que preferiria 3 filmes com aventuras totalmente independentes, com 3 diretores diferentes (chega de David Yates). Acredito que a questão do destaque na arquitetura que vcs falaram se deve ao belíssimo trabalho do Stuart Craig recriando NY dos anos 20, o Yates não ia perder a oportunidade de aproveitar isso. Concordo com o Vinícius, acho que ele (yates) só foi mantido tanto tempo na saga HP e agora em AF porque é um pau mandado, afinal, que diretor de personalidade gostaria de tá envolvido num mesmo filme por, sei lá, 10 anos (?), ele faz o chamado “filme de produtor”.

    PS: a questão dos youtubers, acredito que eles foram escolhidos não só pela questão do popularidade e do alcance, mas também por serem fãs de HP, pelo menos, o Felipe Neto é, não sei o Hugo Gloss. É claro que existem outros youtubers mais capacitados no quesito fã, mas é aí que a popularidade pesa…

    PS2: eu achei que quem fosse fazer o papel do espectador, conhecendo um mundo mágico novo, seria o Jacob, mas parece que vai ser o Newt, ele demonstra chegar lá sem saber nada, nem que os muggles são chamados de no-maj. Aliás, o Newt tem a postura de um completo paspalho, espero que esteja enganada.

  • Henrique Tavares

    Nossa, eu me decepcionei muito com Cursed Child, tô desconfiadísimo de Animais Fantásticos e o texto de Ilvermorny foi a única coisa nesses últimos tempos que eu consegui curtir e vocês destruiram também, hahaha

    Eu tava achando bem ruim também a ideia da escola ser tão idêntica a Hogwarts, mas aceitei a explicação de que foi realmente a Isolt querer fazer uma Hogwarts nas américas, já que ela nunca pode ir na original. E apesar de não ter representativade LGBT, pelo menos a JK finalmente teve a coragem de fazer uma protagonista feminina (contra uma antagonista feminina).

  • Nayara Sevciuc

    – Evento estranhão com youtubers: Sério Warner, sério mesmo? Chamaram uns youtubers who que eu fiquei “Filho, quem é você na fila do pão, me respeita” (não conhecia a maioria deles e nem quero), e ainda por cima, muitos (arrisco dizer que a era a maioria) não sabiam nada de nada. Mais uma vez youtuber “roubando” a cena apenas para se promover. (0 Golpes – to rindo alto até agora, enquanto vocês leem isso aqui)
    – Sobre o personagem conhecido que vamos rever no segundo filme, minhas apostas são Dumbledore ou até mesmo Grindelwald, porém falaram que vamos ver essa pessoa bem mais jovem do que já vimos antes. Seria uma versão mais jovens ainda do que as interpretadas por Toby Regbo e Jamie Campbell, respectivamente, em relíquias parte 1?
    – Credence está sempre com cara de quem está com um peido entalado.
    – Saudades do podcast desde já.

  • Henrique Tavares

    Tô tão feliz que saiu (e vou poder parar com o spam) que já vou novamente comentar antes de ouvir, só pra agradecer por mais um episódio

    • Renato Delgado

      hahahaha obrigado pelo apoio! 😀