Animais Fantásticos Harry Potter

Hogwarts – Uma história de mudanças no cinema

Ao longe, à noite, dementadores observam Hogwarts.
Escrito por Igor Moretto

Hogwarts foi um dos personagens do novíssimo trailer de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, e provou que seus prédios e torres ainda são tão icônicos quanto foram para o público dos anos 2000 que os viu pela primeira vez em Harry Potter e a Pedra Filosofal.

Mas desde sua origem, a escola mudou bastante. Os quatro diretores que passaram pela franquia – Chris Columbus, Alfonso Cuarón, Mike Newell e David Yates – deixaram suas marcas na arquitetura. Aqui, vamos analisar e demonstrar um pouco das mudanças que foram feitas pelo diretor de arte Stuart Craig e sua equipe.

A planta baixa de Hogwarts com os blocos divididos por cores. Em roxo, o bloco 1; em verde, o 2; em vermelho, o 3.

A maquete de Hogwarts é separada por três blocos, conectados por pontes e caminhos em terra, e mais algumas construções menores. Para facilitar a visualização, dividimos os blocos e prédios numericamente. O bloco 1 tem apenas um prédio. É o bloco onde ficam o Grande Salão, sua antessala e o pátio. O bloco 2 também tem apenas um prédio com quatro torres e um claustro. O bloco 3, o mais complexo, tem três prédios, uma torre, um claustro e as estufas de Herbologia. Os detalhes das construções menores estão no final do texto.

BLOCO 1

De Pedra Filosofal (HP1) até Prisioneiro de Azkaban (HP3), o pátio que hoje fica em frente ao Grande Salão não existia. No lugar dele, havia uma antessala com escadarias. É nessa antessala que, em HP1, vemos Minerva McGonagall subir com os alunos primeiranistas, incluindo Harry Potter, antes de serem selecionados para suas casas no Salão.

Captura de tela de Pedra Filosofal, quando McGonagall explica, na ante-sala, como será o processo de seleção. Há uma porta de vidro atrás dela e vários alunos na sua frente.

Apesar de sobreviver por três filmes intacta, a antessala viria a se tornar o pátio onde grande parte das cenas de Cálice de Fogo (HP4) aconteceriam. No filme, ele teve grande importância. Lá foi possível avistar a chegada das escolas Beauxbatons e Durmstrang para o Torneio Tribruxo, e serviu de área de confraternização para as duas escolas.

Uma versão da antessala continuou existindo depois da troca pelo pátio, mas bem mais reduzida e com uma escada que leva para a torre da escadaria que se move. É nessa escada que vemos Hermione pela primeira vez no vestido que usou para o Baile de Inverno. Em Relíquias da Morte – Parte 2 (HP8), esta pequena escada vira uma escada gigante onde parte do duelo de Harry e Voldemort acontece.

Em uma captura de tela de Relíquias da Morte - Parte 2, Voldemort sobe uma grande escada cheia de entulhos. Ao fundo, há duas pessoas duelando.

Em Ordem da Fênix (HP5), o diretor David Yates aproveitou para utilizar o pátio na inesquecível cena da demissão da professora Trelawney e, mais tarde, aumentou as dimensões dele para que fosse parte integral da batalha final em HP7 e 8. Além do aumento, David Yates mudou a ponte que anteriormente ficava na lateral do pátio para o centro dele. Compare:

O pátio externo cheio de alunos durante o dia. Do lado esquerdo do pátio, há uma ponte.

O pátio em HP5.

O pátio aparece de cima, com alunos nele. Uma ponte sai do centro dele.

O pátio em HP7.

Antes, a ponte conectava o pátio com o bloco 3, que fica oposto ao Grande Salão. Agora, a ponte sai do pátio e vai em direção ao nada, meio que como uma nova maneira de chegar ao castelo por terra. Para chegar do pátio ao bloco 3, agora há uma ponte menor mais escondida, segundo a planta lançada na edição definitiva dos DVDs da série. A mudança foi feita para aumentar o impacto da caminhada dos Comensais da Morte e Voldemort depois que Harry se entrega.

Na vida real, tanto o pátio quanto o Grande Salão foram construídos nos estúdios Leavesden, em Londres, especialmente para a série. No primeiro e segundo filmes, as cenas na antessala foram filmadas no Christ Church College, dentro da Universidade de Oxford, na Inglaterra.

BLOCO 2

O bloco 2 foi o que menos teve modificações entre os filmes. Ele é onde se encontram a ala hospitalar, a torre da Grifinória e o escritório de Dumbledore. Também é nele que fica a escadaria que se movimenta, que conecta os vários andares e tem paredes cheias de quadros. Segundo o vídeo game de Ordem da Fênix, o prédio tem sete andares, sem contar a torre de Dumbledore. A torre das escadarias é a maior e mais icônica da silhueta da escola. É no topo dela que, em HP4, Harry cai de sua vassoura na primeira tarefa do Torneio Tribruxo. Coincidentemente, a janela que ele usa para se segurar, é uma das janelas do escritório do diretor.

Uma captura de tela de Pedra Filosofal com um plano geral de Hogwarts à noite.

A única mudança que aconteceu no bloco 2 foi a adição de uma nova torre em Enigma do Príncipe (HP6), mas não sabemos o porquê, já que esse foi o filme em que o castelo de Hogwarts menos aparece em imagens externas, depois, é claro, de Relíquias da Morte – Parte 1 (HP7).

Na vida real, boa parte das cenas do bloco 2 foram filmadas em locações. Nos primeiros filmes, a ala hospitalar foi montada na Divinity School, na Universidade de Oxford, na Inglaterra. Mais tarde, a mesma sala seria utilizada para a cena em que a professora McGonagall ensina os alunos a dançarem em HP4. O claustro que existe no meio do bloco 2 é na verdade um dos claustros da Catedral de Gloucester, também na Inglaterra. A ala hospitalar (a partir do segundo filme), a torre da Grifinória, o escritório de Dumbledore e as escadarias são sets em Leavesden.

BLOCO 3

O bloco 3 sofreu modificações substanciais em HP3. As três torres que fazem parte do maior prédio do bloco foram modificadas e ficaram mais pontudas e compridas. O estilo gótico adotado por Alfonso Cuarón, o diretor, mudou drasticamente a silhueta de uma das extremidades de Hogwarts. Veja a comparação abaixo.

Montagem com duas capturas de tela. Uma de Pedra Filosofal e outra de Prisioneiro de Azkaban, que mostram a mudança nas torres.

Em HP4, no entanto, o diretor Mike Newell mexeu novamente no visual das duas torres do fundo do prédio. O estilo foi suavizado, mas, ainda assim, com aspecto mais comprido que nos primeiros dois filmes.

Em volta do prédio com as torres, estão as estufas das aulas de Herbologia. Em HP1, elas aparentemente não existiam. No segundo filme, com a aula das mandrágoras, se tornaram necessárias para a história, então foram adicionadas. Uma grande estufa serve de portão para a área em que elas ficam. Veja abaixo uma comparação entre HP1 e 2 do mesmo lugar.

Uma montagem com capturas de tela mostrando o mesmo lugar em HP1 e 2. Em HP1, as estufas não existem.

As estufas voltaram a aparecer em HP6, mas sem modificações.

Outro prédio do bloco 3, é um que não dá pra ser visto nos planos panorâmicos de Hogwarts nos filmes, mas que aparece bastante como cenário de cenas importantíssimas. Ele é adjacente ao prédio das torres e dentro dele há um claustro que aparece desde os primeiros filmes como cenário de diversos momentos, como o que Hagrid dá pistas sobre a pedra filosofal, e também quando Alastor Moody transforma Draco em uma doninha.

Ligando o bloco 2 ao 3, também existe uma ponte de madeira suspensa. Essa ponte está ligada a algum andar do prédio do bloco 2 através de uma torre onde, segundo o jogo de vídeo game de Ordem da Fênix, há escadas que levam à sala de Defesa Contra as Artes das Trevas.

Uma foto panorâmica de Hogwarts, com destaque na torre onde fica a sala de Defesa Contra as Artes das Trevas.

Mas a sala de Defesa Contra as Artes das Trevas com certeza não é a mais importante desse bloco. A seu lado, a partir de HP3, existe a torre de Astronomia, onde, em HP6, Dumbledore seria morto.

O mais interessante é que, apesar de ela estar lá desde HP3, seu visual mudou em HP6. Vemos a torre pela primeira vez quando Harry sobrevoa a escola nas costas do hipogrifo Bicuço. Ela parece não ser a maior torre da escola, como descrito nos livros, então por isso, possivelmente, foi mudada em HP6 (além, é claro, de não ter um aspecto muito chamativo). Veja abaixo a comparação.

Montagem com imagens de HP3 e 6. Em HP3, a torre tinha um terraço aberto sem nada nele. Em HP6, tem uma sala aberta cheia de instrumentos. É bem maior em HP6.

No mundo real, esse é o único prédio que realmente existe! Ele é o prédio da Catedral de Durham, no Reino Unido. As torres não têm os mesmos telhados e as estufas de Herbologia não existem, mas o claustro e o prédio são iguaizinhos aos de Hogwarts. E lá, filmaram boa parte da série, incluindo a cena em que Harry aprende a voar em HP1. Em HP4, o claustro de Durham foi substituído nas filmagens pelo claustro da New College, em Oxford.

OUTRAS CONSTRUÇÕES

A torre do relógio, que aparece a partir de HP3, não foi modificada nenhuma vez (se você não contar que a ponte na frente dela foi explodida por Neville em HP8). Antes de HP3, no lugar onde ela existe hoje não havia nada! Ela é conectada aos fundos do bloco 2 por uma pequena ponte. Na frente dela, há um pátio com uma fonte de água ornamentada no centro. Ela fica na beirada de um penhasco que separa Hogwarts da cabana de Hagrid.

Vista aérea da torre do relógio.

A cabana de Hagrid, por sua vez, mudou de lugar. Antes, ela ficava atrás do bloco 3, sendo acessada por uma passagem ao lado das estufas de Herbologia. A partir de HP3, a cabana passou a ficar atrás do bloco 2, descendo um penhasco. A cabana é acessada através da ponte de madeira que sai do pátio da torre do relógio.

O corujal aparece em HP4 num monte bastante distante dos prédios da escola. Ele continuou lá, intacto, até o final da série. Assim como a torre do relógio, ele não existia antes de seu destaque em HP4.

Foto do corujal em HP4. Ele fica em cima de um pequeno morro, que tem escadas para que os alunos possam chegar até ele.

A casa de barcos, onde teoricamente os estudantes do primeiro ano desembarcam, existiu intacta até HP6, mas foi alterada para a cena da morte de Snape em HP8. As escadarias que saem de lá e vão até o pátio tiveram pequenas mudanças em praticamente todos os filmes.

É notável que, durante os filmes, Hogwarts foi se adaptando para que a história fosse melhor contada. Com o trailer de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, notamos que eles mantiveram a forma como ela é em HP8, o que nos faz crer que suas mudanças não fazem parte da cronologia do mundo bruxo dos filmes, e sim que foi uma escolha de substituição artística.

Você gosta de como Hogwarts ficou ou prefere alguma das Hogwarts desse caminho cheio de mudanças? Qual é seu lugar favorito da escola? Deixe um comentário!

Sobre o autor

Igor Moretto

Igor já trabalhou como tradutor de conteúdo em diversos sites. Hoje, formado em Produção Audiovisual, procura alimentar o Animagos com novidades e é responsável pelo podcast mensal.

  • Luís Spiller

    Mto legal a matéria vc pegou todas as mudanças. Acho que a Hogwarts do filme é muito exagerada para a do livro. Exemplo a torre de astronomia é descrita como simples sem teto igual a do terceiro filme, mas sendo a mais alta. Dumbledore teria o escritório numa torre própria e não três torres acopladas a torre das escadarias. Talvez tenha sido falta de a direção sentar com JK e pedir para ela esmiuçar um rascunho de Hogwarts, talvez tenham feito mas ignoraram por completo. Lembro q pelos livros imaginava os portões depois campo onde havia o caminho que levava até a entrada do castelo a cabana de Hagrid, os jardins, o Salgueiro e no fundão do outro lado o campo de quadribol e claro as estufas. Após isso portão o hall ( onde tio Voldi perde) grande salão escadarias enfim Hogwarts e aos fundos o lago. Acho que apesar de ser uma linda maquete houve um grande hiato entre Hogwarts livro e Hogwarts filme o que não deveria acontecer.

  • Tatielma

    Lembro que conforme os filmes eram lançados eu ficava puta quando percebia essas mudanças, achava muito desnecessário… Mas hoje acho que foram uma evolução do design de produção e contribuíram para a história que eles quiseram contar, deixar os cenários menos quadradões e engessados… Gostei muito da mudança do uniforme de hogHogwa a partir do 3º filme, ficaram muito iconicos! É até estranho ver os uniformes dos primeiros filmes.

  • Eder Borges

    A Hogwarts construída em orlando se baseou em qual estrutura?

    • Igor Moretto

      Boa pergunta, Eder! A Hogwarts dos parques é de HP6. A torre de Astronomia está lá, mas o pátio e a ponte modificados em HP7 não estão como nos filmes. O bloco 2 e 3 estão beeeem diferentes do que vemos nos filmes, então a Hogwarts dos parques é uma Hogwarts única.

  • Rodolfo Junio

    Ótima matéria, parabéns, Igor! Acho a configuração final, de HP7 e 8 a melhor de todas, pois junta todas as modificações feitas durante a série. Quando assistia aos filmes, sempre achava estanhas as mudanças, mas depois de um tempo me acostumei. Mas quando leio os livros tento ao máximo imaginar o castelo como descrito pela Rowling. Quando tenho alguma dúvida sempre revejo uma planta que a J. K. fez do castelo e dos terrenos para o Craig durante a produção do primeiro filme que consta no livrão “Harry Potter das páginas para a tela”. 😉