Podcast

Podcast Animagos #14 – Mais um sobre Criança Amaldiçoada

Escrito por Igor Moretto

Finalmente podemos acariciar e cheirar as páginas do nosso novo livro de “Harry Potter”! Mas seriam só essas as belezas dessa nova conquista? Você gostou? Quer saber o que achamos de Harry Potter e a Criança Amaldiçoada? Então venha ouvir!

Nesse episódio, seus anfitriões chatos Igor Moretto (@igorzets), Vinicius Ebenau (@vinnyebenau) e Renato Delgado (@nato_delgado) conversam sobre viagem no tempo, herdeiros inesperados e caracterizações baseados no livro do roteiro da peça. Também ouvimos a opinião de alguns leitores no final. O enredo é bom? É ruim? Por quê? Converse com a gente!

Crítica do roteiro da peça
Texto sobre o Vira-Tempo retirado do Pottermore (em inglês)

Você pode ouvir o episódio no player acima ou fazer o download do .mp3 aqui (botão direito, salvar link como…/salvar link). O episódio também está disponível no iTunes, então você poderá assinar o feed no seu computador ou ouvir os episódios no seu iPhone, iPod ou iPad no aplicativo Podcasts. Você pode também adicionar o podcast ao seu agregador RSS ou player de podcast preferido através deste link.

A edição em português do livro está em pré-venda nas melhores lojas do ramo. Clique aqui para comprar através dos nossos links e nos ajudar a continuar mantendo o site sem gastar nem um centavo a mais! Se você quiser comprar a versão em inglês, clique aqui.

Deixe seu comentário abaixo pra gente ler na próxima edição! E siga a gente nas redes sociais pra saber quando formos gravar o podcast! No Twitter, @siteanimagos; no Facebook, /siteanimagos, e no YouTube, +animagosbrasil.

Sobre o autor

Igor Moretto

Igor já trabalhou como tradutor de conteúdo em diversos sites. Hoje, formado em Produção Audiovisual, procura alimentar o Animagos com novidades e é responsável pelo podcast mensal e o Muffliato.

  • Henrique Tavares

    Quando sai o próximo episódio? 🙁

  • Nayara Sevciuc

    Meu áudio – o mais sem opinião, sem discussão. (Shame on me)
    Mas agora que passou o primeiro mês após a leitura estou refletindo mais sobre isso. Quero reler pra poder dar uma opinião melhor, mais aprofundada.
    Muito bom ouvir o que o pessoal achou, as diversas opiniões.

    O que eu acho que “ajudou” a galera a não gostar (uma das coisas) foi o fato de ser uma peça/livro curto em que se passam anos e não há aprofundamento, nem os “novos” personagens.

  • Gustavo Borella

    Olá pessoal do Animagos, o podcast estava ótimo como sempre. A edição ficou ótima, essa intro é linda. Sobre o livro, concordo com o que vocês disseram, deveriam ter seguido a história e não pegado coisas já existentes.

  • Gisele Oliveira

    Parece que a frase mais frequente (e mais coerente) desse podcast foi: Não faz sentido (DELGADO, 2016).

    Concordo com tudo que foi dito, exceto, os áudios das pessoas que gostaram. Com base nisso, se me permitem, vou fazer um resumo de tudo.

    RESUMO: JACK THORNE NÃO SABE ESCREVER SOBRE HARRY POTTER, NÃO SABE ESCREVER SOBRE RELACIONAMENTOS E NÃO SABE ESCREVER SOBRE VIAGEM NO TEMPO!

    Fim.

  • Julia Alencar

    Olá 🙂
    Então, nem vou dizer muito aqui sobre cursed child porque já fiz alguns comentários sobre a peça e fico até triste se começar a falar muito 🙁 Só o que tenho a dizer é que a cada vez que leio ou converso com alguém sobre cc mais eu detesto essa história, não consigo mesmo considerar canon, o que é uma pena porque eu queria mesmo amar a “oitava história” já que afinal de contas É harry potter e É da jk (mesmo que só em parte) e eu me sinto até mal por ter odiado tanto algo relacionado a algo e alguém que eu amo tanto por tantos anos, mas o que posso fazer…
    Pra mim o maior problema em considerar CC canon é que não teve explicação pra nada (principalmente delphi) acho que se tivessem explicado como aconteceu e quando aconteceu e o motivo pro voldemort querer ter um filho eu ainda não ia gostar (porque não tem como eu gostar de voldemort com um filho), mas pelo menos eu entenderia (ou não), agora a gente tem que ficar supondo e isso não é legal.
    E só pra não ser injusta e dizer que odiei tudo em cursed child eu AMEI voltar a ler sobre esses personagens e ver um pouco sobre o casamento deles. Também gostei bastante do scorpius, que era um personagem que eu nunca tinha pensado muito sobre, mas acabou me conquistando.
    No final das contas que eu queria mesmo era um obliviate pra esquecer o que li nesse roteiro e continuar feliz com o “tudo estava bem” ahsahsua

    Que bom que vão falar sobre Animais Fantásticos no próximo podcast, pelo que temos do filme até aqui eu tenho certeza que será incrível, bom pra compensar o que cursed child me fez.

  • Olga Mendes ☾

    Primeiramente, desculpa pelo tamanho do comentário, me empolguei kkkkkkk

    Bom, eu venho escutando o Podcast de vocês há alguns dias (na verdade tem sido o único que tenho ouvido pois nunca pensei que Podcast fosse algo tão legal), e sobre Cursed Child tenho concordado com muitas das opiniões expostas por vocês e por outros fãs. Quando li os spoilers da peça pela primeira vez, também rolei no chão de tanto rir porque tudo é muito maluco, surreal e algumas coisas são muito nada a ver, inclusive a principio acreditei que esses spoilers vazados tivessem sido ideia da própria produção pra despistar possíveis informações verídicas da peça, mas infelizmente o roteiro me mostrou que eu estava errada.

    Bom, pra mim Cursed Child tem pouquíssimo a ser aproveitado. Eu não considero como Canon boa parte do que acontece, porque o enredo se resume em basicamente remexer no passado, causar um monte de confusão e consertar tudo mudando pouca coisa no resultado final, por isso prefiro fingir que tudo isso foi só uma coisinha pra animar os fãs e mostrar um pouco da relação de Alvo com seu pai.

    O que me doeu muito desde que li os spoilers da peça foi eles não terem aproveitado para desenvolver um pouco da vida de Alvo em Hogwarts, sabe? A amizade com Scorpius, o próprio bullying que ele sofre no início, um aprofundamento da relação com o Harry, com a própria Rose e os Granger-Weasley… Enfim, acho que o que me desagradou foi essa coisa de usar um Vira-Tempo artesanal criado por um personagem nada a ver (sendo que a J.K. escreveu aquele texto sobre Vira-Tempos no Pottermore, além de que, criar um enredo onde os personagens voltam no tempo é muito confuso e na maior parte das vezes gera um monte de plot hole que só serve pra dar dor de cabeça em todo mundo) e focar nisso. Harry Potter é uma saga perfeita, pra quê fazer o filho do Harry querer voltar no passado pra bagunçar tudo? O que eu mais esperava, e acho que muita gente, era uma história que trouxesse um pouco do que os estudantes de uma Hogwarts moderna vivenciam, acho que isso talvez nos remetesse àquela magia gostosa sentida em Pedra Filosofal, sabe? Tipo como um retorno à Hogwarts. Acho que é por isso que o início do roteiro é tão bom, pelo menos eu gostei muito, pois ele vai seguindo um pouco isso mas depois se perde nas viagens ao passado.

    Uma das poucas coisas que gostei, foi da amizade entre Alvo e Scorpius, os dois são muito amorzinho juntos e eu até agora não entendo porque não uniram essas criaturas, pelo amor de Deus, eles se combinam demais! Gostei também de algumas coisas na relação do Harry com o Draco, do fato da Hermione ter virado Ministra, enfim, essas são algumas das poucas coisas que considero Canon, por serem coerentes com a minha visão dos personagens segundo os livros.

    Concordo totalmente com vocês em relação ao “WTF?” naquela cena do Harry enfrentando a Minerva. Nunca na galáxia aquele menino faria isso, inclusive me lembro de uma cena em Relíquias da Morte que acho linda que é quando Harry (saindo debaixo da capa da invisibilidade na Sala Comunal da queridíssima Corvinal) lançou o CRUCIATUS (!!!) num dos irmãos Carrow que cospe na cara da Minerva e ela se surpreende com o ato, até diz que foi muito galante da parte dele. Então, eu penso assim: se o Harry com 17 anos respeitava tanto a Minerva, porque ele regrediria? Por causa de um filho? Enfim, acho incoerente. E são incontáveis as incoerências nesse enredo, Hermione, que é minha personagem favorita diga-se de passagem, nunca na vida esconderia o Vira-Tempo num lugar tão ridículo como aquele, por mais que o protegesse através de feitiços e sabe-se Deus com o quê mais, parece o tipo de coisa que Rony faria e não ela. Se nem a Umbridge guardou o Medalhão de Slytherin em sua sala, no ministério, por qual razão a bruxa mais inteligente da geração de Potter o faria?

    Sobne a filha de Bellatrix, eu sou até meio suspeita pra falar sobre isso por adorar algumas coisas da personagem, mas ok. Fiquei pensando bastante sobre o assunto quando vocês falaram sobre aquela teoria no Tumblr da Bella ter ficado grávida na época de Enigma do Príncipe, realmente é muito estranho ela não ter comparecido à batalha que aconteceu na noite da morte de Dumbledore pois ela era uma das Comensais mais “exibidas” (assim como o Bartô Jr.) e provavelmente adoraria estar presente pra ver o circo pegar fogo. Antes eu achava que ela não tinha ido com os outros Comensais porque o Voldemort estava furioso tanto com o Lúcio (que estragou a operação organizada para conseguir a profecia) quanto com os outros Malfoy e a própria Bellatrix (já que ela estava ajudando o Lúcio em OdF e falhou junto com ele). Achei que ela havia decidido não ir para não deixá-lo ainda mais furioso. Para mim essas duas opções continuam fazendo sentido. Acho a ideia dela ter filho com Voldemort muito surpreendente, pois é meio difícil imaginar ele sendo pai, tipo, é muito bizarro! Eu não me lembro ao certo quem falou, mas concordo quando disseram que essa “cópula” poderia ter acontecido através de um ritual, acho que ele não teria filhos pelos métodos convencionais. E realmente, Bella ser mãe de um filho do seu querido Lorde das Trevas pode ter servido pra ela como uma legitimação da sua importância pra ele, ela deve ter ficado muito mais cheia de si a partir daí e começado a se referir a ele de maneira mais “apaixonada”. Acho possível a J.K. ter imaginado algo nessa linha e até ter jogado uma indireta nesse sentido nas partes em que a Bellatrix meio que se “derrete” falando do Voldemort.
    Acredito que a peça deva ser maravilhosa visualmente, inclusive fico aqui no meu quarto chorando em posição fetal por não poder assistir em Londres, mas é muito triste que o roteiro traga tantas coisas decepcionantes.

    A última coisa que tenho pra falar sobre Cursed Child é: mal posso esperar para Animais Fantásticos!

    Por fim, sobre o Podcast, continuem fazendo pois é muito gostoso de ouvir, adoro o trabalho de vocês, to viciadíssima!! Gosto bastante dos comentários sobre as notícias e sobre o universo de HP como um todo, me divirto ‘bem muito’.

    Off topic: eu tava lendo a ‘bio’ da equipe aqui no site e eu queria dizer ao Vinícius Ebenau com “U” que também não gosto muito de Prisioneiro de Azkaban, tanto o livro quanto o filme, mas não que eu odeie. PdA é muito massa, o visual do filme é bonito e o livro é empolgante, mas sempre que vou listar os livros de HP na ordem dos que mais gosto ele fica por último, não consigo gostar menos dos outros, infelizmente. Entre os filmes, PdA assusta muito quem já havia se acostumado ao mundo da magia de Chris Columbus, por isso acho que nunca consegui ‘digerir’ ele muito bem.

    Enfim, já falei demais, é isso.

  • Lauren Russel

    Sobre o que o Vinicius disse, eu acho que os fans que leram varias fanfics, entraram em fóruns da internet e passaram bastante tempo pensando e falando sobre Harry Potter acha CC um completo absurdo. Li relatos de gente no tumblr que quando foi revelado que Delphi era filha do Voldemort dava para escutar “nossa isso é incrível! eu nunca tinha pensado nisso ” e tals, provando que se for um publico mais casual concerteza vai amar a peça e nao reparar em todos esses defeitos.

  • James Solano

    E ai anfitriões do animagos como estão? Vim aqui tira duvida de vcs como me chamo.
    Bom vamos la meu pai cafajeste que é, teve muitos filhos, (to seguindo passos dele kk)
    Ele me homenageou com primeiro nome do ator James Dean , por isso muitos confundem por ser nome estrangeiro, podem falar meu nome em inglês mesmo.
    Vamos ao podcast agora , fui ao encontro comprei o livro no evento de HP , terminei de ler esse final de semana , li rápido ate pq so tem dialogo esse livro.
    Sobre a historia , parece que um pessoa pegou o mundo de HP e fez a sua própria continuação da saga para teatro. Muito clichê e personagens desinteressantes , concordo muito que o Renato e Igor falaram, conclusão não são personagens fieis da J.k rowling, mais sim de dois carinhas com permissão da J.K .
    Vou comentar os personagens porque essa historia de viagem no tempo é irritante de explicar de tão ruim que é esse péssimo roteiro …
    1* Harry Potter pior pai do ano , o que ele viveu em hogwarts não aprendeu nada, alem de ser um pai retardado é um grande um FDP kkkk mandando a Minerva McGonagall ser baba do Revolts do Alvo severo potter, alias se fosse a Minerva da J.k rowling nunca aceitaria isso..Confesso que rasguei a pagina nessa parte no livro de tanta raiva..
    2* O Rony weasley não cresceu e ficou retardado que isso cara? Rony que eu conheço é engraçado tirador de sarro ,esse desse livro e horrível.
    3* A Hermione Granger ,ser ministra da magia é legal é foda etc , mais essa hermione não me convence , não parece a dos livros da J.k rowling e cedric diggory mesma coisa. Eu realmente não curti personagens novos ta caricato demais ..
    Unica coisa que gostei do livro foi Severo Snape , nem vou me alongar pq sou meio suspeito por ser fã do personagem

    Agora o que estraga o livro por completo e a filha do Transão Voldemort com a loca da Bellatrix .
    A parte que Delphi voa …WTF kkkkkkkk essa parte ri de raiva que isso cara, voa passarinho kkkk pqp
    ela tem tatuagem virou a saga Divergente agora, vou parar por aqui pra não surtar kkkk.
    Quero esquecer isso e fica focado em animais fantásticos e onde habitam.

    No mais Vcs tão de parabéns ótimo cast e ate próxima!

  • Lucas Diego

    E ainda me lembrei de algo, me lembro uma vez de falarem se o Harry tinha voltado depois pra Hogwarts depois de RDM, nem se fosse visitar, JK Rowling falou que havia voltado uma vez só pra dar uma aula especial, bem, com Cursed Child, vimos que Harry virou aluno de novo, está literalmente sempre em Hogwarts por lá.

  • Lucas Diego

    Meu comentário apareceu, e vou ser polemico, eu relendo de novo, minha nota caiu do livro, numa primeira lida, estava animado pelo que eu estava lendo, mas numa segunda lida, desta vez lendo com mais calma, deu pra notar que ”opa não era bem assim”, hoje minha nota é entre 6,5 e 7.
    O que de fato mais gostei mesmo foi os Malfoys, Scorpius e Draco estão incríveis.
    O que decepcionei foi Delphi, Rony de pateta e a viagens de tempo.

    É estranho a gente gostar muito de um jeito, mas depois vendo com calma, as coisas mudam, foi isso comigo com Cursed Child.

  • bruno

    Concordo com tudo no geral. Cursed Child é forçado, superficial e com muitos problemas no roteiro. Mas não é horrível, tem alguns pontos muito positivo. Minha nota seria 5,5/ 6. Também é um livro que não irei pegar pare reler e não irei adquirir a edição brasileiro, prefiro guardar 45/ 65 reais para alguma edição de bastidores que vai sair de Animais Fantásticos.
    Mas também não irei negar que quero muito o filme, que pode consertar muitas coisas da peça e explicar. Enquanto lia já até imaginava como seriam algumas cenas e momentos, então não vejo a hora de ver a bruxa do carrinho de doces e a linha alternativa em que Voldemort comanda. Percebi também que o livro não traz um grande clímax então acho que no filme teremos muitas novas abordagens, explicações e cenas de ação, até quem sabe novas linhas alternativas . Fica a dica de um futuro podcast vocês falarem como os problemas de Cursed Child podem ser consertados com o filme.
    O grande problema do livro não está na abordagem do tempo que eles tomaram como base da história, aliás isso é muito legal e nostálgico, mas está na falta de explicações e na forma medíocre que eles fizeram na peça. Enfim, espero que o futuro filme seja dirigido por Chris Columbus ou Alfonso Cuaron.

    PS.: Só eu ou mais alguém notou que FLIPENDO está presente no livro? Eu quase infartei quando li, pelo que eu me lembre é um feitiço apenas dos jogos ou estou enganado?

    A grande questão que fica depois de Cursed Child é até quando J.K. Rowling terá paciência para coordenar este universo? Será que ela vai seguir os mesmos caminhos de George Lucas?

  • Fabricio Bacarini

    Gente, eu detestei de verdade, falar que eu não gostei de nada é mentira, eu adorei o Scorpius, o Alvo Potter, da tia dos doces(meu Deus que cena incrivelmente J.K Rowling). Mas em geral essa história pra mim foi a pior coisa que poderia acontecer com Harry Potter oficialmente.
    Voldemort ter uma filha é um absurdo, eu não consigo enxergar o Voldemort como um ser humano normal(talvez porque ELE NÃO É). A forma como ele reconstruiu seu corpo, suas preocupações, suas ambições e seus objetivos, nada me leva a pensar na possibilidade de ele querer fazer isso. Pra mim(me corrijam se eu estiver falando nada com nada) quem quer um herdeiro é porque sabe que vai morrer ou ficar incapaz de fazer algo, precisando assim passar seu legado a diante. Se Voldemort achava que iria morrer, porque infernos de diabos ele decidiu fazer 6 horcruxes?(ja que o Harry nao foi proposital). Não faz sentido alguém querer um herdeiro e ao mesmo tempo querer ficar vivo para eternidade. Seu herdeiro vai herdar O QUE?

    Fora todos as outras coisas: Harry vs Minerva(ABSURDO). Viagem no tempo(PRA QUE FAZER ISSO DE NOVO? E TAO MAL FEITO?). Descaracterização dos personagens(FACADA NA ALMA)… Gente, apaguem minha mente… Esse livro NÃO é canon, não é Harry Potter 8(me pergunto se ao menos isso é Harry Potter), e pra mim HP começou na rua dos alfeneiros no livro 1, e acabou na estaçao King`s Cross no livro 7, e viveram felizes para sempre, PONTO. J.K Rowling sentou em cima dos sete livros e os ignorou completamente quando concordou com esse lixo. Enfim. Como disse Molly Weasley em Camara Secreta ¨Estou completamenrte desgostosa¨…

    • Fabricio Bacarini

      A me esqueci… Parabéns pelo site e pelo Podcast, estou adorando acompanhar as noticias e ouvir opiniões de verdadeiros fãs… Nunca parem esta ÓÓÓTIMO

  • Bernardo Cunha

    Sobre este podcast: Concordo que no mínimo deviam ter dado uma backstory pra Delphi, mas também tem a questão de que seria difícil achar brechas suficientes nos livros pra poder encaixar a história dela lá sem parecer forçado. Claramente a ideia de dar uma filha ao Voldemort não foi pensada dentro de um contexto macro, só acharam que seria legal. E também concordo que fisicamente seria impossível, porque o Voldemort não tinha um corpo exatamente humano. Se nem nariz ele tem, que dirá outras coisas. Ah e mais uma coisa: o Voldemort perdeu o corpo dele e virou meio que um fantasma até o Cálice de Fogo, então ele não tinha material genético. Todo o DNA dele no novo corpo vem das coisas que foram usadas no cemitério pra trazê-lo de volta. Como o corpo dele foi feito com o sangue do Harry, a Delphi teria alguma ligação biológica com o Harry ? Ok, acho que dei uma viajada… Mas enfim, vamos falar de coisas que ainda podem ser boas.

    Sobre Animais Fantásticos: Tudo indica que vai ser um bom filme. Assim, parece que mesmo focando em personagens mais velhos, ele vai ter um tom bem leve e juvenil (não digo isso como demérito), mas eu gostaria de ver esse universo mágico num filme com um clima mais adulto, talvez até mais pesado, mais ou menos no estilo do que seria um filme sobre a história do Dumbledore. Mas isso é detalhe e provavelmente ninguém mais quer isso. A minha esperança é de que vai ser um filme divertido e se acabar sendo ruim, pelo menos vai dar pano pra manga pra muita discussão. Mas por enquanto #KeepTheHope.

    • Henrique Tavares

      Impressão minha ou, ali na parte do Voldemort, você usou ficção científica pra explicar Harry Potter? 😛

      • Bernardo Cunha

        Bom… eu não tentei, pq não entendo de ficção científica rs tentei entender a biologia por trás da magia negra do Voldemort, mas acho que isso é meio impossível hahahahaha