Fanwatch

Fanwatch – Severo Snape e os Marotos

Escrito por Nayara Sevciuc

No Fanwatch do mês passado, falamos um pouco sobre The Greater Good (O Bem Maior), primeira parte da Harry Potter Untold Tales (Contos Não Contados de Harry Potter, em tradução livre), série de histórias criadas pela Broad Strokes Productions inspiradas no mundo mágico de “Harry Potter”. Aproveitando esse gancho, trazemos para vocês mais uma produção deles: Severus Snape and the Marauders (Severo Snape e os Marotos).

Pouco se conhece sobre a época dos Marotos em Hogwarts e pós-Hogwarts; não só o que aconteceu com eles, mas também com todas as outras pessoas conectadas a eles. As únicas coisas que sabemos é o que outros personagens contam no decorrer dos livros, além daquele conto escrito por J.K. Rowling protagonizado por Tiago e Sirius. É por essas e outras que uma grande parte do fandom anseia por mais informações, seja na forma de um livro, um filme ou uma série de televisão.

Pensando nisso, e depois de pesquisar com os próprios fãs de “Harry Potter”, o diretor e roteirista Justin Zagri decidiu que o próximo fan film contaria um pouco sobre essa época, como ele lembrou ao Directors Notes:

Quando fiz uma pesquisa sobre o que os fãs queriam ver, depois do sucesso de O Bem Maior, a resposta foi quase unanimemente Marotos. Sabendo que eu realmente não poderia contar uma história em Hogwarts, como Los Angeles realmente não tem castelos e construir um set teria sido impossível demais, decidi que ela deveria se passar fora de Hogwarts. Uma vez que isso foi decidido, eu peguei a história a partir daí e perguntei: “Quem realmente são esses caras?”. Muitos fãs têm seus próprios pontos de vista. […] Mas eu queria ter certeza de que desenvolvi o meu próprio ponto de vista baseado nos fatos dos livros.

Em 1978, logo após o pai de Harry, Tiago Potter, e seus amigos Sirius Black, Remo Lupin e Pedro Pettigrew se formarem em Hogwarts, eles celebram em um bar, contemplando seus lugares em uma guerra que em breve iriam fazer parte. Quando Severo Snape entra no mesmo bar, sabendo o papel que ele pode desempenhar na guerra, Tiago decide fazer algo com Snape, de uma vez por todas. Veja o curta, que tem legendas em português:

Pode-se dizer que a trama é principalmente sobre a transição dos personagens da adolescência à vida adulta, que no Mundo Bruxo parece ser muito mais “repentina” e, neste caso, ainda mais séria, com a ameça eminente de uma grande guerra. Vemos também o desenrolar de certos personagens, o caminho que escolheram e suas motivações, e é neste ponto que há algumas divergências com alguns fatos, como o comportamento de Tiago. No decorrer dos livros, fica muito claro que ele não era a melhor pessoa do mundo (na verdade, ele estava bem longe disso), porém sabemos que ele muda bastante após iniciar um relacionamento com Lílian Evans no último ano escolar, e a imagem que temos dele no fan film é do mesmo adolescente inconsequente de 15 anos que vimos nas memórias de Snape em Ordem da Fênix.

É perceptível também a evolução de um curta para o outro, com melhorias em várias questões. Uma delas, por exemplo, são os efeitos visuais, que demandam muito tempo e dinheiro para obter um produto final satisfatório (os efeitos do Fogomaldito, presentes em uma cena, demoraram quase seis meses para serem concluídos).

Em questão de verba, assim como outras produtoras independentes, a Broad Strokes Productions recorreu a sites de financiamento coletivo para arrecadar fundos para a produção e pós-produção. Primeiro tentaram com o Indiegogo, conseguindo “apenas” US$ 14 mil da meta de US$ 39 mil, e depois através do Kickstarter, onde conseguiram US$ 25 mil até serem forçados a parar com a arrecadação a pedido da Warner Bros. Pictures, que permitiu que eles finalizassem o projeto com o dinheiro arrecadado até o momento. Como o montante não era suficiente, Zagri investiu mais US$ 6 mil do seu próprio bolso e contou com ajuda de voluntários para a finalização do curta, que sofreu um atraso de dois meses em seu lançamento.

No canal da produtora no YouTube, eles divulgaram três vídeos sobre o fan film, mostrando os bastidores, os erros de gravação e as reações do elenco o assistindo pronto (as do ator que faz o Lupin são as melhores e me representam). Confira todos, abaixo:

Quanto a futuros projetos envolvendo o Mundo Bruxo, Justin disse ao Directors Notes:

Cara, eu adoraria continuar fazendo fan films, mas há alguns problemas com isso. Eles não pagam, e eles custam muito caro para fazer neste nível de valor de produção. Como a Warner Bros. não nos permite arrecadar mais dinheiro, minhas opções são muito limitadas. Estamos considerando um radio drama para continuar a história, responder algumas perguntas que o curta nos deixou e começar o arco de Tiago no homem nobre e heroico que desafiou Voldemort três vezes.

E aí, vocês querem uma continuação?

Sobre o autor

Nayara Sevciuc

Grifinória e Weasley até o fundo da alma, Nayara é arquiteta e ama ler, assistir séries e filmes, e nerdices em geral. Sonha em trabalhar com cinema e futuramente nos parques temáticos da Disney ou da Universal.

  • Gisele Oliveira

    A qualidade áudio visual desse parece mesmo muito superior ao the greater good.Bem, vejo que eles quiseram elevar o personagem do snape a outro patamar, justificar….eles também tiverem a liberdade de adaptar o Tiago Potter muito evil, fiquei especialmente decepcionada com o Remo, acredito que ele interviria para parar a luta e não participar do 4 contra 1. Ainda assim, gostei bastante, aumentou minha curiosidade a respeito da história do Snape.

  • Thâmella Martinelly

    Com certeza gostaria de ver uma continuação, nos livros e filmes, víamos o Tiago como aquele que gosta de desobedecer regras e seu alvo fácil de bullying era o Snape, neste fan filme pude ver um pouco da força de Snape, sabemos que ele é um bruxo poderoso, e era disso que sentia mais falta. Pettigrew continua sendo um rato nojento e asqueroso, mas a bondade de Lupin me comoveu. Agora acredito que eles erraram feio sobre como seria Voldemort, acredito que antes da guerra ele ainda era um humano.

  • Lucas Neiman

    Acho que além do “erro” da personalidade do James, tem o fato da aparência do Voldemort. Não tenho certeza se nessa época em que o curta se passa ele já possuía fendas no lugar das narinas e aparência ofídica…