Cormoran Strike

Tom Burke e Holliday Grainger falam sobre expectativas para Strike, Harry Potter e mais

Escrito por Vinicius Ebenau

Os atores Tom Burke e Holliday Grainger, intérpretes de Cormoran Strike e Robin Ellacott em Strike, conversaram recentemente com a Associated Press e a Press Association a respeito de diversos assuntos após o evento que ocorreu na última quinta-feira no British Film Institute.

Entre os temas, Burke discutiu como foi sua experiência com o papel e o que J.K. Rowling achou da série da televisão:

O melhor foi que… Era muito o que fazer e, na verdade, eu não tinha muito tempo para pensar. Então não tive tempo de ficar nervoso com isso até acabarem as filmagens. Uns dois dias depois de filmar a última cena, eu acordei me sentindo incrivelmente temeroso com toda essa situação. Mas, então, pude dar uma olhada no que fizemos, e Jo viu o que fizemos e ela estava muito feliz, e eu me senti feliz, então fui me acalmando. Mas, é claro, vou amar se as pessoas gostarem [da série] tanto quanto gostam dos livros.

O ator também comentou que estava “bastante ciente” de certas anotações que Rowling deu aos roteiristas “sobre quem eram essas pessoas e o que elas fariam e o que elas não fariam”, e que um dos maiores desafios de interpretar Cormoran foi viver um amputado e “honrar o detalhe de tudo envolvendo a perna”.

Grainger, por sua vez, falou a respeito de como foi filmar cenas em lugares que leu nos livros:

Aparentemente, até muitas [das anotações de J.K. Rowling] foram… Por exemplo, ela escrevia em algum lugar sobre um bar em uma vila. E eu sei que em um certo momento, Jo se empolgou, porque a mesa de bar em que nos sentamos era a mesma mesa em que ela se sentou quando foi pesquisar para o livro na época em que ela o estava escrevendo. Por isso, é incrível ler… Como ler a descrição de Jo da cidade de Masham, de onde Robin é, e depois filmamos lá, filmamos na igreja! Então é como estar meio que no ambiente sobre o qual você estava lendo, então… É, parece muito que você está entrando naquilo.

Como uma atriz britânica, Holliday mencionou seu desejo de ter atuado nos filmes de “Harry Potter”, e o papel que gostaria de ter interpretado:

Eu sempre gostei de Gina [Weasley] nos livros, mas, depois de ter dito isso, se eu tivesse que voltar no tempo e ser escalada em um filme de “Harry Potter”, eu definitivamente teria que ser uma vilã. É muito mais divertido. Ser uma vilã de J.K. Rowling no mundo de “Harry Potter” seria incrível.

Falando da autora, a atriz contou como a conheceu pela primeira vez:

Eu conheci [Rowling] inicialmente nas leituras de roteiros e conversamos geralmente sobre a série. Todas as suas anotações foram muito positivas. Como suas anotações são tão vívidas, quando começamos era como se todos estivéssemos na mesma página e que não haviam muitas questões sobre os personagens. É tudo tão evidente na escrita.

Grainger revelou que sente uma “conexão pessoal” com Robin e que descobriu rapidamente como a secretária é adorada por muitas leitoras que se sentem “engajadas” com a personagem, se considerando um pouco pressionada por dever interpretá-la de forma “tão simpática quanto ela é nos livros”.

Confira abaixo os dois vídeos com as conversas. Detalhe que o primeiro tem cenas inéditas da série!

Strike estreia em 27 de agosto. Foram anunciados sete episódios da série. Os três primeiros episódios serão baseados apenas no primeiro livro, O Chamado do Cuco, e os outros quatro (sem previsão de lançamento) serão inspirados nos dois outros livros já lançados da coleção, O Bicho-da-Seda e Vocação Para o Mal (cada um com dois episódios dedicados).

Sobre o autor

Vinicius Ebenau

Vinicius, infelizmente, não consegue se descrever bem. Tem como um de seus maiores sonhos reler Prisioneiro de Azkaban em menos de seis meses e reassistir o filme sem dormir perto do final.