Animais Fantásticos Os Crimes de Grindelwald

David Heyman revela novos detalhes sobre Os Crimes de Grindelwald

À esquerda, Jude Law como Dumbledore se encosta em um pilar, ele olha para a câmera com uma expressão de seriedade. À direita, Johnny Depp como Grindelwald se apoia com o braço esquerdo no pilar paralelo ao outro em uma pose afrontosa.
Escrito por Igor Moretto

A revista Entertainment Weekly promete falar bastante sobre Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald em sua próxima edição, que sai na semana que vem. Mas para atiçar o fandom, a revista já revelou alguns trechos de suas matérias.

A escolha de Jude Law

O produtor David Heyman foi um dos entrevistados pela revista, e aproveitou para falar sobre o porquê de ter escolhido Jude Law para interpretar um dos personagens mais icônicos e controversos de “Harry Potter”, Alvo Dumbledore.

Uma das razões de termos escolhido Jude é que ele tem muitas das qualidades que encontramos em Dumbledore nos filmes de “Potter”. Ele tem autoridade, um brilho nos olhos, às vezes é meio prolixo. E também temos uma certa energia juvenil e satisfação. Você entende por que ele seria seu professor favorito e alguém que você considera um bruxo extraordinário.

Na época em que o filme se passa, Dumbledore é professor de Transfiguração na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Newt foi seu aluno, e Dumbledore inclusive lutou para que não o expulsassem depois de um acidente envolvendo um furanzão.

Melhor que o primeiro

Com uma foto e o título oficial revelados, houve certa divisão no fandom. Alguns gostaram, outros não, e a maioria ficou irritada por causa da evidente importância de Gerardo Grindelwald, personagem interpretado pelo ator Johnny Depp, acusado de violência doméstica no ano passado. Mas Heyman garante que existem motivos para se animar.

Como pode ver pela imagem, acompanhamos alguns personagens. O novo filme terá um tom bem diferente do primeiro. Parece um thriller. E também é uma história sobre amor e paixão, de todas as formas – paternal, romântico, político. Trouxemos tudo o que aprendemos com o primeiro e expandimos e criamos um filme mais rico e mais profundo.

O produtor ainda falou sobre o estilo cinematográfico de David Yates, vítima de muitas críticas desde seu primeiro filme, Harry Potter e a Ordem da Fênix. Segundo Heyman, a direção é mais dinâmica. A câmera está mais viva e imersiva, de uma maneira mais próxima do estilo de cinema contemporâneo.

O filme se passará quase inteiramente em Paris

Desde o escorregão do designer de produção Stuart Craig, que deixou escapar que o filme se passaria em Paris, o fandom vem discutindo sobre a importância da cidade no enredo. Nova York e Londres também estarão presentes no filme, provavelmente para concluir a história do primeiro filme e nos direcionar a uma nova aventura, mas quão importante será Paris no enredo? Segundo Heyman, o filme se passará “praticamente inteiramente em Paris”.

Como é de praxe na obra de J.K. Rowling, é possível que encontremos ou tenhamos menções a personagens e lugares que já conhecemos do país. A Academia de Magia Beauxbatons e o alquimista Nicolau Flamel são apostas quase certas – o alquimista já teve até seu intérprete revelado! – mas também é possível que ouçamos falar de algum Delacour, ou Maxime; ou que mostrem o time de quadribol nacional francês, que tem maioria feminina.

E ai, ansiosos?

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald está previsto para ser lançado nos cinemas do Brasil em 15 de novembro de 2018. Ele se inicia em 1927, depois de uma fuga dramática do bruxo das trevas Grindelwald. O único que pode detê-lo é o bruxo que um dia foi seu mais querido amigo, Alvo Dumbledore. Mas ele precisará da ajuda de seu ex-aluno Newt Scamander.

Sobre o autor

Igor Moretto

Igor já trabalhou como tradutor de conteúdo em diversos sites. Hoje, formado em Produção Audiovisual, procura alimentar o Animagos com novidades e é responsável pelo podcast mensal.