Animais Fantásticos

CRÍTICAS INTERNACIONAIS a Animais Fantásticos e Onde Habitam

Escrito por Vinicius Ebenau

Nesta notícia vamos publicar criticas de portais e sites internacionais ao filme Animais Fantásticos e Onde Habitam. Se por acaso houver críticas com spoilers, vamos deixar marcado.

Devido ao grande número de críticas e o tempo necessário para traduzir todas, preferimos postar pequenas partes delas. Caso queira as ler por completo, em inglês, basta clicar no título de cada uma.

divisor

J.K. Rowling revela que ela é uma criatura de hábito

Escrito por Jason Solomons para o The Wrap

Animais Fantásticos e Onde Habitam tem todos os ingredientes de um enorme blockbuster para a família, mas todas as armadilhas envaidecidas deles, também. Não tem exatamente o equilíbrio certo, mas, como o título sugere, certamente sabe onde habita a fórmula mágica sobre os filmes que se seguem. Eu verificaria a bolsa daquele pelúcio atrevido, para começar.

divisor

Animais Fantásticos e Onde Habitam: Crítica

Escrito por John DeFore para o The Hollywood Reporter

Provavelmente atraindo quase todos que seguiram a série “Potter” e agradando a maioria deles, o filme também tem coisas para oferecer para os espectadores que gostam de fantasia que apenas casualmente observaram aquele fenômeno. O último grupo, no entanto, pode estar menos convencido de que esse spin-off exige os cinco filmes que a Warner e Rowling planejaram.

divisor

Crítica de Animais Fantásticos e Onde Habitam

Escrito por Joshua Yehl para a IGN

Enquanto as loucas criaturas são o destaque do filme, elas não são suficientes para recapturar a magia das aventuras de Harry em Hogwarts. O culpado é o estilo de direção maçante que não permite que os personagens se destaquem ou que os plot twists sejam excitantes como deveriam. Animais Fantásticos e Onde Habitam é um bom passatempo, mas não vai exatamente te fascinar pelo mundo bruxo da cidade de Nova York.

Nota: 6,5 de 10

divisor

Crítica: Animais Fantásticos e Onde Habitam

Escrito por Peter Debruge para a Variety

Com todos os seus laços com a mitologia de “Harry Potter”, Animais Fantásticos foi claramente feito para os fãs mais devotados de Rowling, e embora possa revelar-se confuso para os recém-chegados, os fiéis apreciarão o fato de o filme nunca ser condescendente com o seu público.

divisor

Crítica de Animais Fantásticos e Onde Habitam

Escrito por Helen O’Hara para a Empire

Grande, corajoso e repleto de imaginação, o filme está tão ocupado construindo seu mundo que ocasionalmente se esquece de se divertir. Mas com este trabalho pesado feito, há toda razão para esperar por uma aventura ainda mais mágica da próxima vez.

Nota: 3 de 5

divisor

Animais Fantásticos e Onde Habitam é uma aventura clássica

Escrito por Kristy Puchko para o Nerdist

Tropeços de lado, Animais Fantásticos e Onde Habitam é cativante, encantador e alegre. Transportar o universo de “Harry Potter” a América dos anos 20 dá a Rowling um deserto para explorar. E o diretor experiente de “Harry Potter” David Yates sabe como trazer o espetáculo e o coração que o público têm vindo a exigir da franquia.

Nota: 4 de 5

divisor

Animais Fantásticos e Onde Habitam: Crítica

Escrito por Gregory Wakeman para o Cinema Blend

Há romance, fantasia, criatividade e visuais atraentes suficientes para encantar em Animais Fantásticos e Onde Habitam, mas suas falhas, em última análise, chegam perto de arruinar tudo.

Nota: 2,5 de 5

divisor

Animais Fantásticos e Onde Habitam: Crítica da EW

Escrito por Chris Nashawaty para a Entertainment Weekly

Animais Fantásticos são mais de duas horas de colírio para os olhos que parecem entediantemente inconsequentes. Talvez tudo que acontece seja necessário para levar a maiores recompensas nos capítulos 2 ao 5. Espero que sim. Porque para um filme recheado de tantas criaturas estranhas e maravilhosas, não há magia suficiente.

Nota: B-

divisor

J.K. Rowling se torna steampunk

Escrito por Peter Bradshaw para o The Guardian

Rowling e Yates nos deram um filme extraordinariamente de bom coração, despretensioso e irresistivelmente alegre. Há uma cena em um bar clandestino onde alguém pede por “seis shots de giggle water“. Este filme pareceu para mim como doze.

Nota: 5 de 5

divisor

Crítica de Animais Fantásticos e Onde Habitam

Escrito por David Crow para o Den of Geek!

Animais Fantásticos tem muito em sua mente e tenta ser um novo clássico. Ele pode não atingir esse status, mas os fãs obstinados provavelmente irão adorá-lo e a magia familiar de Rowling, que suavemente passa através da Era do Jazz dos anos 20 – e em direção aos túneis mais escuros à frente.

Nota: 3,5 de 5

divisor

Um retorno inventivo ao Mundo Bruxo de J.K. Rowling

Escrito por Erin Whitney para o ScreenCrush
(contém spoilers na crítica completa)

Há muito a ser admirado sobre Animais Fantásticos; particularmente a maneira como tenta ser ele mesmo sem replicar os filmes de “Harry Potter”. Os quatro personagens principais têm muito potencial, e com Yates por trás das câmeras, há uma abundância do mundo bruxo de Rowling para explorar. Ainda assim, não estou inteiramente convencido de que esta franquia exige mais quatro filmes. Espero que Rowling possa provar que estou errado.

Nota: 6 de 10

divisor

O espetacular feito de J.K. Rowling de construção de mundo

Escrito por Robbie Collin para o The Telegraph

Como um feito de construção de mundo e modelação de personagem, o filme estabelece um palco atraente. “Não acho que eu esteja sonhando e não tenho a capacidade de criar isso”, Jacob fica pasmo quando percebe que o mundo mágico para o qual ele é jogado é verdadeiro. Felizmente para nós, Rowling tem. Pode mandar mais.

Nota: 4 de 5

divisor

O novo filme de J.K. Rowling agradará os fãs de “Potter”

Escrito por Scott A. Rosenberg para o amNewYork

Considerando que um ingresso para a peça Harry Potter and the Cursed Child no West End de Londres é tão difícil de conseguir quanto um para o musical Hamilton, e o roteiro foi um bestseller, Animais Fantásticos e Onde Habitam é basicamente à prova de críticas. Mesmo que isso fosse um fracasso, ele ainda conseguiria enormes números na bilheteria. Mas isso não é um fracasso. É uma magnífica e mágica aventura e o botão de reinício perfeito para esta franquia.

Nota: 3,5 de 4

divisor

Você é uma bruxa, J.K. Rowling

Escrito por Matt Goldberg para o Collider

Devido a Rowling tentar abordar tanta coisa ao introduzir esta nova era do mundo bruxo e as várias tramas contidas nela, Newt recebe um tratamento brusco. […] Não há nada ruim na atuação de Redmayne, e estou ansioso para ver mais dele, mas me preocupo que, em sua pressa em explorar todos os cantos do mundo bruxo, Rowling acabe esquecendo dos personagens que o habitam.

Mas isso ainda não aconteceu, e Rowling mais do que ganhou nossa confiança com suas histórias maravilhosa. É possível (e eu diria provável) que ela vai desenvolver a partir do que Animais Fantásticos oferece, e enquanto isso levante perguntas sobre onde Newt entra quando parece que Rowling está de olho no conflito entre Dumbledore e Grindelwald, por ora é um prazer voltar ao mundo que ela nos presenteou com “Harry Potter” e vê-lo em um ângulo completamente novo com Animais Fantásticos.

Nota: B+

divisor

Emoções suficientes e arrepios genuínos para satisfazer

Escrito por Jamie Graham para a Total Film

De modo geral, o que emergiu do chapéu seletor de ideias de Rowling não é bem tão fantástico quanto esperávamos. Mas é um começo de franquia extremamente sólido que constrói um novo mundo com pontes suficientes ao já estabelecido universo de “Harry Potter” para manter os devotos felizes.

Nota: 3 de 5

divisor

Animais Fantásticos é um espetáculo verdadeiramente mágico do universo de “Harry Potter”

Escrito por David Edwards para o Daily Mirror

Se a vida pareceu tão ligeiramente cinzenta desde que dissemos adeus a Hogwarts, J.K. Rowling confiantemente nos lança em um novo mundo de magia e maravilha.

Não se engane, Animais Fantásticos é tudo o que poderíamos ter esperado – emocionante, excitante e apenas lindo de olhar. Também é muito, muito engraçado.

Nota: 4 de 5

divisor

A prequência de “Harry Potter” é um dos melhores blockbusters do ano

Escrito por Eric Kohn para o IndieWire
(contém spoilers na crítica completa)

Embora produções meigas e artisticamente discretas como Meu Amigo, o Dragão, de David Lowery, sugiram uma rota alternativa para espetáculos exageradamente caros, Animais Fantásticos prova que a magnitude é um problema menor do que o nível de preocupação que vai em sua criação. Os filmes de “Potter” foram tão bem concebidos que eles contêm possibilidades infinitas para mais derivados, e Animais Fantásticos morde bem a isca, sem repetir a fórmula, mas sim enriquecendo-a com um polimento encantador.

Nota: B+

divisor

Animais Fantásticos e Onde Habitam evoca aquela velha magia de “Harry Potter”

Escrito por Joe Dziemianowicz para o New York Daily News

Efeitos especiais falsos e extravagantes não são suficientes para fazer um filme de fantasia funcionar. Ele também precisa ter um coração genuíno para realmente lançar um feitiço.

Animais Fantásticos e Onde Habitam de J.K. Rowling – sua estreia como roteirista – combina bastante de ambos para cinéfilos trouxas.

Nota: 4 de 5

divisor

A muito aguardada prequência de “Harry Potter” é encantadora e interessante

Escrito por Mara Reinstein para o Us Weekly
(contém spoilers na crítica completa)

Rowling, que escreveu o roteiro, elaborou uma história de origem sofisticada e surpreendentemente sombria que atrairá mais os adultos do que os jovens.

Nota: 3 de 4

divisor

Animais Fantásticos e Onde Habitam é um digno, mas muito diferente, sucessor de “Harry Potter”

Escrito por Mike Ryan para o Uproxx

Eu gostei de Animais Fantásticos e Onde Habitam. E certamente muito mais do que eu esperava. Trabalhando a partir de um roteiro da criadora de “Harry Potter”, J.K. Rowling, o diretor David Yates (que dirigiu os últimos quatro filmes de “Harry Potter”) faz um grande trabalho em contar uma história novinha, enquanto de alguma forma a faz sentir familiar. Animais Fantásticos e Onde Habitam de alguma forma soa único e ao mesmo tempo muito definido no mundo de “Harry Potter”.

divisor

Nós vimos Animais Fantásticos e Onde Habitam, e foi nada menos do que mágico

Escrito por Mehera Bonner para a Marie Claire

É difícil pensar em uma crítica para conferir a Animais Fantásticos (embora alguns espectadores vejam problema na escalação de Johnny Depp), mas já que esta é uma crítica e devemos procurar as falhas, vamos lá listar algumas reclamações aleatórias.

1.
2.
3.
4. Brincadeira, não há nada, este filme é impecável, fim.

divisor

Animais Fantásticos e Onde Habitam: Crítica

Escrito por Tim Grierson para o ScreenDaily

Solidamente estendendo a franquia “Harry Potter” para uma era diferente com novos personagens, Animais Fantásticos e Onde Habitam começa lentamente antes de encontrar o seu ritmo, proporcionando espetáculo suficiente ao lado de um pouco de emoção.

divisor

Emocionante, engraçado e até um pouco sexy: o novo filme de J.K. Rowling, Animais Fantásticos e Onde Habitam, é mágico

Escrito por Matthew Bond para o Daily Mail

Este é o primeiro de uma série de cinco filmes, mas estabelece um padrão alto. O diretor veterano de “Potter”, David Yates, compassa as coisas perfeitamente e a história de Rowling vai encantar os fãs. É emocionante, engraçado e até um pouco sexy também. Já estou ansioso para a segunda parte.

Nota: 5 de 5

divisor

O spinoff de “Potter” de J.K. Rowling é prazeroso

Escrito por Rafer Guzmán para o Newsday

Animais Fantásticos é um desses filmes que parecem instantaneamente reais, como se seus personagens e lugares já existissem antes, não só no momento em que nos sentamos na sala de cinema. É um tipo raro de magia que é um prazer de assistir.

divisor

A prequência de “Potter” é um pouco de trouxa

Escrito por Andy Lea para o Daily Star

É enérgico, espetacular e esporadicamente engraçado, mas, no fim das contas, um pouco familiar demais. Há mais magia, de fato, neste filme do que em qualquer outro filme de Rowling. Mas, de certa forma, é o menos mágico de todos.

Nota: 3 de 5

divisor

Animais Fantásticos e Onde Habitam de Eddie Redmayne é um retorno cheio mas brilhante ao mundo mágico de “Harry Potter”

Escrito por Jamie East para o The Sun

Há MUITA coisa acontecendo. É uma história de origem estabelecendo um mundo novo sem o benefício de um livro bestseller para nos familiarizar, então às vezes é como se passasse rápido demais. É uma reclamação pequena – esta é uma reintrodução cheia, mas brilhante, a uma das franquias de maior sucesso no mundo.

divisor

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Escrito por Cath Clarke para o Time Out

Este interessante primeiro spin-off dos filmes de “Harry Potter” é ao mesmo tempo inventivo e familiar – e Eddie Redmayne faz um novo e encantador protagonista mágico.

Nota: 4 de 5

divisor

Os animais não tão fantásticos de J.K. Rowling

Escrito por Amy Nicholson para a MTV

Os prazeres dos filmes de “Potter” estavam em assistir crianças aprenderem a controlar seu mundo. Entravamos em suas salas de aula para sabermos como levitar um livro com nossas mentes. Quando algo incrível acontecia, todos ficávamos embasbacados. Aqui, mágicos silenciosamente apontam e atiram.

divisor

Animais Fantásticos é um encantador spinoff de “Harry Potter”

Escrito por Brian Truitt para o USA Today

Os fãs de Rowling têm muito a amar em termos de easter eggs, nomes conhecidos sendo mencionados em conversas e material plantado suficiente para deixá-los salivando para uma sequência. Mas se você não for um fã de “Harry Potter”, Animais Fantásticos cria uma história que é tanto original quanto encantadora.

Nota: 3 de 4

divisor

Animais Fantásticos é às vezes encantador, mas dificilmente fantástico

Escrito por Stephanie Zacharek para a Time

Há tanto acontecendo no spinoff de “Harry Potter” que, após o primeiro ato, você quase não se incomoda com o que vai acontecer a seguir.

divisor

Crítica de Animais Fantásticos e Onde Habitam

Escrito por Susan Wloszczyna para o RogerEbert.com

Como o Jacob de Fogler diz após descobrir que sua memória de todos os feitos incríveis os quais ele testemunhou será apagada para sua própria proteção, “não tenho a capacidade de criar isso”. Contudo, Rowling definitivamente tem. Vamos esperar que os capítulos subsequentes da história de Animais Fantásticos sejam ainda melhores.

Nota: 3 de 4

divisor

Animais Fantásticos efetivamente expande o universo de J.K. Rowling

Escrito por Richard Roeper para o Chicago Sun-Times

Animais Fantásticos funciona como um filme independente, mas enquanto é sólido e divertido e muitas vezes até engraçado, não empolga como o primeiro filme de “Harry Potter”. Há muita coisa legal acontecendo, mas mesmo com todos os estouros literais das ruas de Nova York, não é uma obra fantasiosa de estouro.

Nota: 3 de 4

divisor

O filme estreia em 17 de novembro no Brasil!

Sobre o autor

Vinicius Ebenau

Vinicius, infelizmente, não consegue se descrever bem. Tem como um de seus maiores sonhos reler Prisioneiro de Azkaban em menos de seis meses e reassistir o filme sem dormir perto do final.

  • Dr. Unusual

    Na boa, maldito seja quem que escolheu o David Yates pra dirigir, não somente esse, mas como todos os cinco filmes. Esse cara é muito fraco! Tomara que algo aconteça e troquem o diretor!