Biblioteca de Hogwarts J.K. Rowling

As novidades da nova edição de Animais Fantásticos e Onde Habitam

Escrito por Igor Moretto

A novíssima edição de Animais Fantásticos e Onde Habitam foi lançada. Essa edição do livro-texto, essencial em toda coleção de fãs de “Harry Potter”, vem com um novo prefácio de Newt Scamander, ilustrações de Tomislav Tomic e seis novos animais (além, é claro, de todos os animais que já existiam anteriormente no livro).

O livro está disponível nos formatos físico e digital em diversas lojas brasileiras. Confira abaixo os links para adquirir sua edição. Lembrando que comprando pelo link do Animagos você nos ajuda a continuar mantendo o site e criando conteúdo grátis para vocês!

Saraiva: Edição britânica / Caixa da Biblioteca de Hogwarts britânica
Cultura: Edição britânica / eBook
Travessa: Edição britânica
Amazon: Edição americana / eBook / Caixa da Biblioteca de Hogwarts americana

Prefácio

Newt fala sobre o lançamento da edição trouxa em 2001, deixando claro que pediu ao Ministério da Magia e que, como condição, este ordenou que a publicação tivesse um aviso legal que deixasse claro que aquilo era uma obra de ficção. Ele continua com a explicação para a nova edição: certos documentos secretos que recentemente perderam o status de confidenciais revelaram certos aspectos da publicação do livro, dando espaço para a divulgação de novas informações e animais. Apesar de alguns documentos terem sido liberados pelo Ministério, Newt esclarece que ainda não foram todos, e portanto não deve comentar seu envolvimento com Gerardo Grindelwald.

No entanto, o autor fala sobre algumas mentiras que foram espalhadas sobre ele, principalmente por Rita Skeeter (!), em seu livro intitulado Homem ou Monstro? A VERDADE sobre Newt Scamander. Ele refuta a ideia de que teria usado a magizoologia como disfarce para se infiltrar no MACUSA em 1926 a pedido de Alvo Dumbledore, e ainda chama a teoria de “absurda”, já que nenhum bruxo se disfarçaria de magizoologista naquele tempo, no qual era perigoso e suspeito se interessar por criaturas mágicas. Newt aproveita para assumir que ir para Nova York com uma maleta cheia dessas criaturas foi um erro gigantesco.

Scamander revela que em 1927 a presidente do MACUSA, Seraphina Picquery, instituiu uma Ordem de Proteção aos Pássaros-trovão, que nos anos seguintes se estenderia para mais criaturas mágicas. Ele aproveita para esclarecer que os animais mais importantes da América do Norte não estavam nas edições anteriores do livro por causa de um pedido da própria presidente, que queria deter turistas. Segundo ele, tal atitude fez com que Rita Skeeter especulasse que os dois (ele e a presidente) tivessem um caso, afirmando que Scamander fora “o rato amoroso que partiu o coração de Seraphina Picquery”.

Sobre o fato de ter sido a primeira pessoa na história a conseguir capturar Gerardo Grindelwald, Newt não fala muito, pois tem medo de quebrar o Ato Oficial de Segredos Mágicos ou ainda de revelar coisas que Dumbledore lhe disse em confidência, já que os dois tinham uma relação maior do que apenas de aluno e professor.

Conceito

Como todo mundo deve lembrar, a edição de 2001 simulava uma reprodução ao público trouxa do livro de Harry, com anotações do trio e um prefácio de Alvo Dumbledore. Dessa vez, o livro simula uma edição bruxa, e não uma publicação adaptada para o público trouxa. Notas da Obscurus Books indicam que o livro “vazou”. Veja abaixo o que deveria ter sido escrito na introdução do livro lançado para nós, trouxas:

Nota do editor: pra edição trouxa, a mesma besteira: 'obviamente ficção - tudo muito divertido - nada pra se preocupar - espero que gostem.'

Nota do editor: para a edição trouxa, a mesma besteira: ‘obviamente ficção – tudo muito divertido – nada pra se preocupar – espero que gostem.’

Sobre o autor

Como imaginamos, a menção à formatura de Newt em Hogwarts foi excluída do texto, e em seu lugar agora lê-se “quando Newt deixou Hogwarts”, sem nenhum indício de que ele tenha concluído o supletivo. Nada além disso foi alterado.

Novas criaturas

Apesar de termos especulado que as seis novas criaturas seriam as reveladas no filme e as das casas de Ilvermorny, na verdade Rowling escolheu por incluir algumas criaturas que foram mencionadas nos textos sobre a História da Magia na América do Norte e sobre Ilvermorny, divulgados no ano passado. Veja abaixo a descrição feita pelo Pottermore das criaturas novas:

Snallygaster: O snallygaster é metade pássaro e metade réptil e um parente distante do occami.

Serpente Chifruda: A serpente chifruda tem um significado especial para a história da escola norte-americana, Ilvermorny, por ser um dos quatro animais que dá nome às casas. A fundadora da escola, Isolt Sayre, entendia o que o animal falava, e usou lascas de seus chifres para fazer varinhas.

Pássaro-trovão: Outro animal que dá nome a uma casa de Ilvermorny, o pássaro-trovão, é conhecido por sua aparência majestosa e seu poder de criar tempestades enquanto voa.

Esconde-esconde: O grande e prateado esconde-esconde é um animal noturno e pode se esconder atrás de quase tudo para se camuflar. De acordo com J.K. Rowling, apenas uma bruxa ou um bruxo é capaz de sobreviver a um ataque dessa criatura.

Pumaruna: A inspiração para mais uma casa em Ilvermorny, o pumaruna, se parece com um felino e tem uma classificação de “XXXXX” no livro, o que quer dizer que mata bruxos e não pode ser domesticado. Ele tem grandes poderes de hipnose e legilimência.

Hodag: Por último, mas não menos importante, vem o hodag, uma criatura com cabeça de sapo com longas garras e olhos vermelhos brilhantes. É dito ter o tamanho de um cachorro grande.

Como podem perceber, o pukwudgie e o rapinomônio não estão entre as novas criaturas. O pukwudgie provavelmente não deveria estar mesmo, já que ele entra na mesma categoria de ser mágico que os duendes e os elfos-domésticos. Por outro lado, o rapinomônio não estar é um mistério. Algum palpite?

Sobre o autor

Igor Moretto

Igor já trabalhou como tradutor de conteúdo em diversos sites. Hoje, formado em Produção Audiovisual, procura alimentar o Animagos com novidades e é responsável pelo podcast mensal.

  • Gustavo Borella

    Não consigo pensar em um porquê do Rapinomônio não estar no livro.